Dia a dia

Preso, com arma e CNH falsa, suspeito de envolvimento em roubo de carro de policial rodoviário

Segundo a polícia, Júlio César utilizava o documento para alugar veículos, que em seguida, eram roubados – foto: divulgação

Segundo a polícia, Júlio César utilizava o documento para alugar veículos, que em seguida, eram roubados – foto: divulgação

Júlio César Anselmo da Silva, 37, foi preso por policiais civis da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv) em ação conjunta com policiais rodoviários federais, na tarde dessa quarta-feira (28), por volta das 15h, na rua Sátiro Dias, bairro São Francisco, Zona Centro-Sul de Manaus.

O homem foi preso em cumprimento a mandado de prisão temporária, expedido no dia 27 deste mês, pelo juiz plantonista do Plantão Criminal, Julião Lemos. Júlio é apontado como um dos autores do roubo de um carro modelo Saveiro, cor prata de placa JXL-5241, que pertence a um policial da PRF. O fato ocorreu no ultimo do domingo (25), no conjunto Petros, bairro Aleixo, Zona Centro-Sul.

A prisão ocorreu após a polícia rodoviária comunicar o roubo do veículo. A partir daí, os investigadores da Derfv iniciaram as diligências com intuito de identificar os infratores.
Durante as investigações, os policiais civis localizaram Júlio Cesar, que confessou que participou do roubo.

De acordo com o delegado Péricles Nascimento, titular da Derfv, no dia do roubo, os suspeitos estavam em um veículo Fiat Uno, de cor branca, e placa não informada, sendo que, durante a ação, Júlio Cesar permaneceu dentro do carro, enquanto os outros dois cometerem o roubo.

Ainda segundo o delegado, Júlio cedeu uma pistola 380 para os comparsas, e a arma foi utilizada no dia crime. No momento da prisão, com o suspeito foi encontrada a arma e o carro usado no roubo, além de uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa.

A polícia informou que ele usava o documento falso para alugar veículos, que em seguida eram roubados.

O homem foi indicado por roubo, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e uso de documento falso. Após os procedimentos feitos na delegacia, será levado a cadeia pública da capital.

Por equipe EM TEMPO Online

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir