Mundo

Presidente turco assume controle do Exército

O número de pessoas detidas, segundo o levantamento, chega a 8.660, dos quais 990 tiveram prisão preventiva decretada - foto: reprodução

O governo da Turquia anunciou, neste domingo (31), a destituição de mais cerca de 1.400 membros de suas Forças Armadas – foto: reprodução

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan,  e o primeiro-ministro do país, Binali Yildirim, anunciaram neste domingo (31) reformas nas Forças Armadas para habilitar o governo a dar ordens diretas aos militares, informa a Associated Press.


Assim, os ramos do Exército, da Marinha e da Força Aérea foram retirados do controle do Estado-Maior. Eles receberão ordens diretamente do presidente e do primeiro-ministro da Turquia sem aprovação pelo Parlamento turco.

Este é o terceiro decreto publicado na Turquia desde que foi declarado o estado de emergência de três meses após a tentativa de golpe militar de 15 de julho.

A tentativa de golpe na Turquia, no dia 15 de julho, deixou 246 mortos e mais de 2 mil feridos. Desde então, o presidente do país e seu governo ordenaram a detenção de cerca de 11 mil pessoas e a demissão de aproximadamente 60 mil. A tentativa de golpe levou à introdução do estado de emergência, suspensão da Convenção Europeia dos Direitos Humanos e o fechamento de instituições de ensino privadas.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir