Política

Presidente do PT é hostilizado no aeroporto de Brasília

Presidente do partido, Rui Falcão, foi hostilizado minutos antes do embarque no voo para São Paulo – foto: Diego Janatã

Presidente do partido, Rui Falcão, foi hostilizado minutos antes do embarque no voo para São Paulo – foto: Diego Janatã

O presidente do PT, Rui Falcão, foi hostilizado na manhã desta quinta-feira (26) no aeroporto de Brasília. O constrangimento aconteceu minutos antes do embarque no voo para São Paulo, ainda no ônibus que leva os passageiros para o avião.

Como antecipou a coluna de Lauro Jardim, de “O Globo”, Falcão reagiu ao protesto de um passageiro afirmando que os críticos do governo devem “se manifestar em 2018 [nas eleições presidenciais]”.

Em resposta, o passageiro disse que, calado, Falcão seria um grande estadista. O incidente ocorreu no dia do aniversário de Falcão.

Nesta terça-feira (24), o líder do governo no senado, Delcídio do Amaral (PT-MS), foi preso acusado de interferir nas investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

Em seguida à prisão, Falcão divulgou nota para dizer que o partido “não se julga obrigado a qualquer gesto de solidariedade” a Delcídio.

Essa não é a primeira vez que Falcão passa por dissabores. No dia 18 de outubro, o presidente do PT teve uma discussão com um transeunte à saída de um restaurante no bairro de Pinheiros (SP). O incidente ocorreu quando ele a família estavam prestes a entrar no carro recém-entregue e foram xingados.

Outros petistas

Esta não é a primeira vez que um político ligado ao PT é hostilizado nas ruas por manifestantes. Antes dele, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o ex-senador Eduardo Suplicy também foram xingados publicamente.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir