Sem categoria

Presidente da CMM garante que emendas de vereadores serão executadas

As 118 emendas aprovadas pela Câmara representam um dispêndio de R$ 20 milhões, no mesmo ano em que a Prefeitura de Manaus resolveu cortar gastos públicos – foto: Robervaldo Rocha/CMM

As 118 emendas aprovadas pela Câmara representam um dispêndio de R$ 20 milhões, no mesmo ano em que a Prefeitura de Manaus resolveu cortar gastos públicos – foto: Robervaldo Rocha/CMM

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Wilker Barreto (PHS), defendeu, na manhã desta quarta (6), as emendas parlamentares ao Orçamento Municipal, ao classificá-las como investimentos a favor da população da cidade.

As 118 emendas aprovadas em 2014 pelo Legislativo municipal representam um dispêndio de R$ 20 milhões, justamente no mesmo ano em que a Prefeitura de Manaus anunciou medidas de austeridade para cortar gastos municipais.

“Não podemos ver as emendas parlamentares como despesas, mas como investimento, pois são frutos de propostas das próprias comunidades”, disse o presidente da Câmara. Barreto assegurou também que não há perigo das obras não serem executadas, já que esta “é uma questão de honra”.

O político do PHS  garantiu que vai discutir o assunto diretamente com o prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB). “Não vou discutir com a Casa Civil. Vou tratar com o prefeito. Temos R$ 20 milhões de emendas acumuladas de 2013 e 2014. Acredito que é um bom momento para projetos e propostas”, frisou.

O presidente da CMM enfatizou ainda que as emendas parlamentares são fruto do trabalho dos vereadores, que estão atentos às demandas das comunidades, e que vai lutar por mais recursos.

Entre as emendas, 53 são obras e as demais tratam da implementação de programas de apoio sociocultural, educacional e esportivo. As 14 ‘Academias Abertas’, a serem implementadas em diversos bairros de Manaus devem ser as primeiras obras a sair do papel, a partir de agosto.

“Estive com os técnicos da Seminf e eles me asseguraram que o processo de licitação para a execução das obras será realizado já a partir da próxima semana e que até o dia 25 de maio todos os demais projetos já estarão concluídos”, contou Wilker.

Outras emendas

Para a vereadora Glória Carrate (PSD) que conseguiu aprovar emenda para a reforma parcial e a revitalização da Feira Modelo da Compensa, a execução das obras precisa efetivamente ser assegurada aos moradores das localidades beneficiadas porque todos ficam na expectativa.

“Tem que sair do papel mesmo essas obras. Eu ando de cabeça erguida no meu bairro. A população cobra”, disse.

“Ouvimos todo tipo de crítica, de que elas não sairiam. Mas conseguimos os recursos para a aplicação e, consequentemente, a garantia de que essas emendas serão realizadas. Agora iremos entrar no processo de licitação para a execução dessas obras. Estamos caminhando para vermos os resultados finais”, emendou o vice-líder da Prefeitura na CMM, Walfran Torres (PTC).

As 14 ‘Academias Abertas’, a serem implementadas em diversos bairros de Manaus serão as primeiras obras a sair do papel, a partir de agosto - foto: divulgação/Semcom

As 14 ‘Academias Abertas’, a serem implementadas em diversos bairros de Manaus devem ser as primeiras obras a sair do papel, a partir de agosto – foto: divulgação/Semcom

O vereador Luis Neto (PSDC) destacou a agilidade do andamento de suas emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), em especial, a reforma do Centro Social Urbano (CSU) do Parque Dez de Novembro, que em breve estará sendo realizada.

“Fico feliz em receber dos moradores do bairro elogios, quando dizem, que por conta do meu trabalho, e de outros parlamentares vamos resgatar o espaço, que hoje assegura a melhoria e qualidade de vida dos que ali moram”, ressaltou.

Além do limite

Roberto Sabino (PROS) explicou que, infelizmente, mesmo juntando os recursos para uma emenda conjunta com os vereadores Waldemir José (PT) e Elias Emanuel (PSB) para a construção da feira do bairro de Petrópolis, na Zona Sul da capital, ainda vai aguardar um pouco mais.

É que mesmo como os valores dos parlamentares somados a um total de R$ 1,1 milhão, a indicação, ainda não pode ser contemplada, visto que o valor da obra calculada passou do limite das emendas, além de que falta um local na área para a construção da feira.

Para não perder os recursos, suas emendas a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) vão se juntar a do vereador Elias Emanuel para a revitalização da Praça do Conjunto Jardim Petrópolis, também na zona Sul.

Por equipe EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir