Dia a dia

Presença de guardas inibe o ‘piscinão do Mindu’, no Parque Dez

Guardas municipais ficaram a postos nas imediações da rotatória do Mindu, frustrando a realização do “piscinão” que ocorreria ontem – foto: Ricardo Oliveira

Guardas municipais ficaram a postos nas imediações da rotatória do Mindu, frustrando a realização do “piscinão” que ocorreria ontem – foto: Ricardo Oliveira

A presença de guardas municipais pode ter inibido a mobilização nas redes sociais para transformar o chafariz da rotatória do Mindu, no bairro Parque 10 de Novembro, Zona Centro-Sul,  em um grande ‘piscinão’, ao longo deste domingo. Durante a tarde de ontem, cinco guardas municipais, em motocicletas, faziam a segurança do espaço, evitando que crianças e adultos utilizassem o lugar para se refrescar do forte calor.

De acordo com um guarda, que não quis se identificar, pela manhã, adultos e crianças buscaram o local, mas quando perceberam a presença da segurança, limitaram-se a tirar foto com roupas de banho ao lado do chafariz. “Veio gente de toda a idade, de sunga tirar foto ao lado do chafariz. Mas não entraram. Estamos aqui para manter a ordem e, como forma de prevenção mesmo. Dentro do chafariz há fios elétricos e pode ser um risco para a vida”, observou o guarda.

A equipe de reportagem flagrou, aproximadamente, 15 crianças e adolescentes que se dirigiam ao “piscinão” trajando roupa de banho, contudo, ao perceberem a presença da guarda, abortaram a investida.

A obra na rotatória do Mindu, construída na gestão do ex-prefeito Amazonino Mendes (PDT) e tornou-se o novo point para as crianças que tentam se refrescar do calor. “Eu saí de lá por volta das 13h, e até aquele momento nenhuma movimentação aconteceu, eu trabalho com vendas de cadeiras naquele local, e sempre as crianças brincam no chafariz, moradores de ruas tomam banho lá, inclusive vários jovens, quando saem de festas que acontecem em bares aqui próximo, essa obra foi um dinheiro gasto que não tem retorno, nem ao menos funciona”, contou o vendedor Elder Souza, 38.

No último dia 13, três crianças foram flagradas tomando banho no chafariz da rotatória do Mindu. A obra custou à prefeitura de Manaus R$ 1,8 milhão em indenizações para 17 proprietários que atuavam no local.
Tempo

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), foram registradas temperaturas máxima de 37°C e mínima de 27°C, ontem, em Manaus. A umidade variou de 35% a 75%. Contudo, não foi difícil encontrar termômetros registrando temperaturas que ultrapassaram a máxima estimada pelo Inmet. No relógio localizado no cruzamento da avenida Darci Vargas com a Constantino Nery, a temperatura registrada era de 40°, às 15h30.

Por Hederson Martins e Ive Rylo

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir