Dia a dia

Presa estudante que vendia celulares roubados, da Apple, na internet

Os mandatos de prisão preventiva de Leandra Santos e do marido foram expedidos no dia 13 de maio, pela juíza da 5ª Vara Criminal, Andréa Jane Silva de Medeiros - foto: divulgação

Os mandatos de prisão preventiva de Leandra Santos e do marido foram expedidos no dia 13 de maio, pela juíza da 5ª Vara Criminal, Andréa Jane Silva de Medeiros – foto: divulgação

A estudante de direito Leandra Santos da Silva, 32, foi apresentada na tarde desta sexta-feira (20), no 24º Distrito Integrado de Polícia (DIP), pelo crime de estelionato, receptação e associação criminosa. A mulher foi presa na última terça-feira (17), por volta das 17h, na rua José Casimiro, na Comunidade do Céu, no Centro de Manaus.

Segundo o titular do 24º DIP, Aldeney Góes, Leandra fazia parte de um grupo que anunciava celulares da marca iPhone, em um site de compras, e após investigações da polícia, foi constatado que os telefones tinham o sistema operacional iCloud da Apple, bloqueado, indicando que se tratavam de objetos oriundos de furto ou roubo. Os telefones eram negociados em média por R$ 2 mil.

O delegado informou ainda que chegou até a suspeita, após a prisão de Iury Lucas Serrão Nazaré, 22, no dia 3 de maio. O rapaz era o responsável em conseguir compradores para os celulares.

“Iury se fingia de estudante e assim entrava em contato com as vítimas. Ele dizia que não tinha interesse no celular e que queria vender. Mas quem ficava por traz de todo o esquema era a Leandra e o companheiro dela, Ronivon Cordovil da Cruz”, disse.

Em depoimento, Iury disse que todo o esquema era comandado por Ronivon Cordovil da Cruz, que é foragido da Justiça de Coari. Alguns celulares foram encontrados na casa da suspeita durante as buscas.

Os mandatos de prisão preventiva de Leandra Santos e do marido foram expedidos no dia 13 de maio, pela juíza da 5ª Vara Criminal, Andréa Jane Silva de Medeiros. Ronivon não estava no local onde a mulher foi presa e está sendo considerado foragido da justiça.

A mulher foi encaminhada ao Centro de Detenção Provisório Feminino (CDPF), no quilômetro 8 da BR-174.

Por equipe EM TEMPO Online

Com informações de Thais Gama

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir