Sem categoria

Presa dupla que matou professor de inglês no Japiim; um dos assassinos era amante da vítima

A dupla foi autuada por homicídio qualificado por motivo fútil - foto: Ana Sena

A dupla foi autuada por homicídio qualificado por motivo fútil – foto: Ana Sena

Patriky Anderson Coelho de Andrade, 24, e Kael Lucas Rodrigues dos Santos, 22, foram apresentados na manhã desta quarta-feira (27), na sede da Delegacia Geral, na Zona Oeste, como os autores da morte do professor de inglês Renato Neves da Silva, 49, que era cadeirante. O primeiro era amante da vítima.

O crime ocorreu na tarde do dia 1º de outubro de 2015, na rua Francisco de Miranda, conjunto 31 de março, bairro Japiim, Zona Sul de Manaus.

A dupla foi presa na tarde dessa terça-feira (26), em cumprimento a mandado de prisão expedidos na última segunda-feira (25) pelo juiz Anésio Rocha Pinheiro, da 2ª Vara do Tribunal do Júri. Kael foi preso em via pública, rua Ramos Ferreira, Centro, e Patriky na casa da avó dele, situada beco Brasil, bairro Japiim, Zona Sul.

De acordo com o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Ivo Martins, o crime ocorreu por motivo fútil. Patriky matinha um relacionamento homoafetivo com a vítima há 5 anos e, tinha total liberdade de entrar na casa do professor, além de ter as senhas dos cartões de crédito dele, mas segundo ele estava precisando de dinheiro e por isso resolveu cometer o crime.

“ Ele falou em depoimento que estava precisando de dinheiro e, por isso resolveu arquitetar o plano. No dia do fato, Patriky combinou mais um programa com a vítima e foi para a casa dela. Os dois estavam na cama quando Kael entrou pelos fundos do imóvel e começou a golpear o professor”, disse o delegado.

Os criminosos fugiram levando vários pertences da vítima, como os cartões de créditos, celular, tablete e um notebook.

“Conseguimos efetuar a prisão deles após o rastreamento das compras que foram feitas pelos suspeitos com os cartões da vítima, uma semana depois da morte. Eles ainda venderam o notebook do professor em um site de comparas e vendas na internet. A partir dessas informações conseguimos chegar até esses criminosos”, finalizou o delgado.

Em depoimento à polícia, Kael confessou o crime e falou que desferiu 12 facadas no professor e que Patricky também efetuou alguns golpes na vítima.

A dupla foi autuada por homicídio qualificado por motivo fútil. Após os procedimentos legais, os dois serão encaminhados à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde permanecerão à disposição da Justiça.

Por Mara Magalhães

Com informações de Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir