Dia a dia

Presa dupla que matou gerente de café regional na Zona Leste

A dupla foi autuada por homicídio qualificado. Após os procedimentos os dois serão levados para a Cadeia Pública - Diego Janatã

A dupla foi autuada por homicídio qualificado. Após os procedimentos os dois serão levados para a Cadeia Pública – Diego Janatã

Leandro Silva de Menezes, 26, conhecido como ‘Goiabinha’ e Nelson Juliano da Silva Ferreira, 27, vulgo ‘Inquilino’ foram apresentados na manhã desta sexta-feira (22), na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), como os autores do homicídio da gerente de café regional Francinelma Santos da Silva, 29.

A vítima foi encontrada morta, no dia 15 deste mês, dentro da quitinete onde morava, localizada na Avenida Cosme Ferreira, bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste de Manaus.

Os suspeitos foram presos na tarde desta quinta-feira (21), na Zona Leste, sendo Leandro num terminal de ônibus, nas proximidades da Pista da Raquete, bairro Tancredo Neves; e Nelson na avenida Cosme Ferreira, próximo à entrada do bairro Grande Vitória.

De acordo com o titular da DEHS, Ivo Martins, Leandro morava em uma quitinete alugada por Francinelma, localizada no mesmo terreno onde a vítima também morava.

“No dia do crime, os suspeitos estavam consumindo bebidas alcoólicas na quitinete de Leandro, quando o mesmo teve a ideia de roubar alguns pertences da casa de Francinelma, pois ele sabia que a mulher tinha alguns objetos de valor no imóvel. Após cometerem o crime, eles roubaram da casa R$ 70 em espécie, um cordão e um relógio”, disse o delegado.
Em depoimento, Leandro falou que não tinha a intenção de matar a gerente, somente de roubá-la.

“Foi sem querer, fomos para roubar e quando chegamos lá ela estava acordada. Eu coloquei a faca no pescoço dela, mas ela começou a se mexer e acabei cortando. Nós roubamos uma ’mixaria’. Eu só cortei o pescoço dela, o Nelson que pegou um pedaço de madeira e bateu várias vezes na cabeça dela”, disse o suspeito.

Já Nelson se defende da acusação e afirma ser inocente. “ Eu estou de laranja nessa história, eu estava na minha casa, não participei de nada. Sou inocente”, falou.
Conforme a polícia, Leandro era foragido da justiça, após cometer um homicídio no ano de 2010. Nelson já foi preso em 2014 por tráfico de drogas.

A dupla foi autuada por homicídio qualificado. Após os procedimentos os dois serão levados para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro da capital.

Por Mara Magalhães

Com informações de Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir