Sem categoria

Detida dupla que assassinou brutalmente um casal, em ramal na BR-174

O adolescente de 17 anos (à esquerda) e o irmão José Raimundo (à direita) foram detidos na tarde desta quinta-feira (10) - foto: divulgação/Polícia Militar

O adolescente de 17 anos (à esquerda) e o irmão José Raimundo (à direita) foram detidos na tarde desta quinta-feira (10) – foto: divulgação/Polícia Militar

Um adolescente de 17 anos e seu irmão identificado como José Raimundo de Souza, 27, foram detidos por um cabo da 20ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que estava de folga, na tarde de ontem (10), em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido no dia 17 de março deste ano, pelo juiz plantonista do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM), João Marcelo Nogueira.

A dupla é suspeita de ter participado da morte de José Fagner de Oliveira, 30, e de sua companheira Gracieide Cardoso da Silva, 21, brutalmente assassinados no dia 9 de março deste ano. Ainda conforme a PM, os dois irmãos são classificados como sendo de alta periculosidade e conhecidos como ‘Monstros do Pau Rosa’.

De acordo com o cabo Wátila da 20ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a detenção dos suspeitos aconteceu no bairro Parque das Garças, Zona Norte, após denúncia anônima relatando o local onde a dupla se encontrava.

Os irmãos foram levados ao 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), mesma zona.

O crime

O fato aconteceu no dia 9 de março deste ano, na comunidade Novo Amanhecer, localizado no quilômetro 21 da BR-174 (Manaus-Boa Vista), também conhecido como ‘Ramal do Pau Rosa’, quando o trio invadiu o sítio, onde o casal de caseiros residia com dois filhos pequenos e cometeu o crime bárbaro.

Na ocasião, José Fagner foi arrastado para o quintal do sítio e morto com 20 facadas. Já a companheira Gracieide, também foi arrastada para fora da casa, torturada, espancada, abusada e estrangulada pelo trio criminoso.

Na época do crime, o corpo de José foi encontrado ao lado da residência, enquanto o cadáver da mulher estava boiando em um igarapé.

Por Narel Desiree

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir