Sem categoria

Prejuízos: temporal destelha casas e tomba árvores em Manaus

chuva1-divulg

Na rua Joaquim Sarmento, uma árvore foi arrancada – foto: leitor

O temporal que atingiu Manaus nas primeiras horas deste sábado (29) causou estragos em quase todas as zonas da cidade. Os ventos fortes destelharam casas e tombaram árvores em vários bairros. Além disso, muitos semáforos estão apagados e há falta de energia elétrica desde as 6h em muitas localidades.

Um dos casos ocorreu em uma residência no condomínio Joaquim Ribeiro, bairro Aleixo, Zona Centro-Sul, onde várias telhas voaram, assustando os moradores. “A chuva começou bem antes das 6h, mas o destelhamento só ocorreu a partir desse horário. A chuva alagou a casa e uma das telhas caiu sobre o carro de um vizinho. Tivemos um grande prejuízo”, disse a aposentada Ana Alves, 65.

chuva3-divulg

Nesta casa, além da garagem, algumas telhas da parte superior também foram arrancadas – foto: leitor

Já o funcionário público Nonato Santos, 46, informou que na rua Jataizinho, próximo ao posto Atem, com acesso pela avenida Nathan Xavier, bairro Águas Claras, Zona Norte, um telhado inteiro veio abaixo. “Foi a casa de um vizinho, que não estava no imóvel no momento do incidente. O telhado inteiro voou e caiu sobre o muro de outro vizinho, atravessando a rua”.

chuva2-divulg

Nesta rua, um telhado inteiro veio abaixo – foto: leitor

Na rua São José, bairro Nova Vitória, Zona Leste, uma residência de quatro cômodos também foi totalmente destelhada. Toda a fiação elétrica foi arrancada, causando muitos prejuízos.

“Nunca tinha acontecido isso antes. Todos os móveis e eletrodomésticos ficaram em condições imprestáveis. Não sei como vamos resolver isso”, contou o pilhador Diogo dos Santos, 26, um dos quatro moradores da residência.

A direção do Hospital e Maternidade Chapot Prevost, na Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste, informou, por meio de nota, que o temporal do início da manhã também “provocou o deslocamento de parte das telhas da unidade, causando infiltração no centro cirúrgico”.

A nota dizia ainda que “a maternidade, por ser uma unidade de risco habitual, tem 75% dos seus partos normais e não houve nenhum caso de necessidade cirúrgica ou que necessitasse de transferência para outra unidade”.

Também de acordo com a direção, “o telhado já está sendo consertado e o centro cirúrgico estará novamente em condições de uso a partir das 13 horas”.

Outros destelhamentos ocorreram nos bairros Cidade Nova, Zona Norte, Ouro Verde, Zumbi e São José, Zona Leste.

Já os tombamentos de árvores foram registrados na s ruas Joaquim Sarmento e Leovegildo Coelho, no Centro, Laço do Amor, no Jorge Teixeira, Anori, no Nova Conquista, e Presidente Vargas, no Zumbi, Zona Leste, além da rua 23, na Cidade Nova, Zona Norte.

Segundo a  Defesa Civil do Município, até às 9h, pelo menos nove ocorrências por conta da chuva já tinham sido registradas. Ninguém ficou ferido. O órgão continua contabilizando os estragos e prestando apoio às famílias prejudicadas.

“A tempestade que afetou a capital amazonense foi provocada por um aglomerado convectivo que se formou sobre a cidade causando fortes chuvas, rajadas de vento e descargas elétricas isoladas”, informou o Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam).

Ainda conforme o órgão,  “a nebulosidade formou-se rapidamente, entre às 5h e 6h local, quando teve início a precipitação”. O volume de chuva produzido foi da ordem de 5 mm (registro da estação meteorológica do 1 Disme).  “Os dados de ventos registraram rajadas de 76 km/h (EG) e 58 km/h (1º Disme) por volta das 7h local”.

Por Yndira Assayag

Colaborou Narel Desiree

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir