Eleições 2016

Prefeituráveis de Manaus somam mais de R$ 7 milhões em bens

Candidato Professor Queiroz (Psol) foi o único que disse não ter bens a declarar à Justiça Eletoral. Enquanto Silas Câmara (PRB) aparece como o candidato a prefeito mais rico, com patrimônio de R$ 2,7 milhões – foto: divulgação

Candidato Professor Queiroz (Psol) foi o único que disse não ter bens a declarar à Justiça Eletoral. Enquanto Silas Câmara (PRB) aparece como o candidato a prefeito mais rico, com patrimônio de R$ 2,7 milhões – foto: divulgação

Os nove candidatos a prefeito de Manaus, juntos, somam mais de R$ 7 milhões em bens, conforme dados coletados no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Dentre todos, o mais rico em posses é o deputado federal Silas Câmara (PRB), que se candidatou a prefeito pela primeira vez. Ele declarou um patrimônio avaliado em R$ 2,7 milhões, entre imóveis, veículos e participações societárias em empresas.

Na segunda posição aparece o também deputado federal, Hissa Abrahão (PDT), que disputa o cargo majoritário pela terceira vez consecutiva. Conforme dados do TSE, ele apresentou bens avaliados em R$ 1,7 milhão, o que apresentou um crescimento bem elevado de seu patrimônio, se comparado os bens declarados nas eleições de 2012, quando disputou a eleição como candidato a vice de Arthur Neto (PSDB). Naquele pleito, ele informou ter R$ 160 mil em bens.

Para justificar o crescimento financeiro, Hissa declarou à Justiça Eleitoral que o valor está dividido em seis terrenos, que juntos estão avaliados em R$ 410 mil, além de dois apartamentos, somando o valor de ambos em R$ 295 mil, carros, poupanças e capital em empresas privadas.

Enquanto Hissa aumentou seu patrimônio em 4 anos, aconteceu o efeito inverso a seu adversário político, o prefeito Arthur Neto, que tenta a reeleição. Segundo o site do TSE, o tucano declarou neste ano ter bens avaliados em R$ 160 mil, quando em 2012, ele tinha posses que somavam R$ 651 mil, divididos à época em contas-correntes, um imóvel e dois veículos.

Entre os poucos que adquiriram bens nestes últimos 4 anos está o candidato Henrique Oliveira (SDD), que informou bens totais no valor de R$ 735 mil, divididos em uma casa avaliada em R$ 645 mil e uma caminhonete modelo Amarok 2011/2012, no valor de R$ 90 mil. Em 2012, quando disputou a Prefeitura de Manaus ficando em terceiro lugar no pleito, ele declarou apenas a casa financiada, no valor de R$ 645 mil.

 

‘Companheira’ Kombi

Declarando ter um veículo Kombi no valor de R$ 25 mil que utiliza para fazer campanhas e quatro apartamentos que, juntos custam em torno de R$ 300 mil, o candidato José Ricardo (PT) apresentou bens ao TSE no valor total de R$ 692 mil.

Com imóvel rural e cabeças de gados no município de Envira (localizado a 1.116 quilômetros de Manaus), que somam juntos R$ 56 mil, o candidato Luiz Castro (Rede) declarou como alguns dos bens conquistados nos últimos anos, além deste valor, um imóvel residencial em bairro nobre da cidade, financiado no valor de R$ 500 mil e apartamentos, dois veículos e poupança, fazem parte das aplicações do candidato.

Com um patrimônio avaliado em R$ 399 mil, Marcelo Ramos (PR) disse ao TSE que tem dois apartamentos, títulos de capitalização e dois lotes de terrenos localizados no município de Iranduba (a 25 quilômetros de Manaus).

Ex-prefeito de Manaus, o deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) declarou ter R$ 728 mil em bens, a maioria é parte de herança de sua esposa, herdada dos pais. Outra parte do patrimônio está dividido em terrenos, veículos e contas bancárias. Dos nove candidatos, o único que não declarou nenhum bem foi o Professor Queiroz, do Psol.

Vices milionários

Entre os candidatos a vice-prefeitos mais “ricos” aparecem o deputado estadual Adjuto Afonso (PDT), que informou ter R$ 4,7 milhões em bens declarados, entre terrenos, participação em empresa, carro, apartamentos e poupanças. Em segundo lugar, está Josué Neto (PSD), com um patrimônio no valor de R$ 2,1 milhões.

Marcos Rota (PMDB) declarou ter como valor total de renda R$ 330 mil, divididos em lotes de terrenos, conta-corrente e apartamento. Seguidos dos candidatos, Amadeu Teixeira (PSC) com R$ 324 mil.

 

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir