Dia a dia

Prefeitura vai acionar a Cigás, judicialmente, devido a obras na Djalma Batista

Obras em vários trechos da Djalma estariam comprometendo o trabalho de recuperação da via - foto: Márcio Melo

Obras em vários trechos da Djalma estariam comprometendo o trabalho de recuperação da via – foto: Márcio Melo

A prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), irá acionar, judicialmente, nesta semana, a Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), em virtude das obras que estão sendo realizadas pela empresa, na avenida Djalma Batista, na Zona Centro-Sul, que sofreu intervenções durante o pacote de obras, nos trechos que integravam o quadrilátero da Copa, em 2014. Os trabalhos, à época, custaram ao município pouco mais de R$ 200 milhões, e de acordo com a prefeitura estão sendo danificadas com as ações da empresa de gás.

Segundo informações do órgão municipal, no último fim de semana, a Cigás iniciou alguns serviços em diversos trechos da avenida Djalma Batista, que danificaram os serviços de revitalização feitos antes do mundial realizado em Manaus há dois anos. A prefeitura destaca que os reparos da Cigás, estão sendo feitos com materiais inferiores ao que foram utilizados na reconstrução das avenidas.

“A Djalma Batista já tinha passado recentemente por um processo de recuperação do asfalto, das calçadas, por parte da prefeitura. O que vem ocorrendo é que a Cigás está destruindo o que o município gastou R$ 200 milhões para revitalizar. Esse pacote da copa reestruturou 15 vias da cidade, e alguns delas já estão com parte da estrutura em péssimo estado devido a esses serviços”, disse o poder municipal.

Ainda segundo a prefeitura de Manaus, hoje (11), a Seminf junto com a Procuradoria Geral do Munícipio (PGM) estarão reunidos para formalizar a entrada desta ação na justiça. Na ocasião, haverá um debate para decidir quais reparos serão solicitados da empresa, ou se haverá a necessidade de penalidades ainda mais severas.

“A empresa ainda não recebeu nenhuma notificação em relação a essa situação. Mas nesse fim de semana, a prefeitura ficou bastante incomodado com esses serviços e principalmente com a qualidade do asfalto que está sendo recolocado nas vias. A Cigás está tratando as avenidas e principalmente as obras realizadas pela prefeitura, com descaso. Por isso iremos acionar a Cigás. Ainda não sabemos o teor do documento, se será pedido uma nova revitalização ou apenas um reparo com produto mais resistentes”, finalizou.

A empresa Cigás, por meio da sua assessoria de comunicação, disse estar surpresa com a informação da possível notificação, uma vez que a qualidade dos serviços realizados pela companhia até o momento não foi criticada pelo município. A concessionária destacou que as obras realizadas nas avenidas fazem parte da expansão da rede de gás natural. A previsão para o fim das obras é setembro de 2016.

A companhia ressaltou ainda que, desde o ano passado vem utilizando nas suas obras o método não destrutivo, por meio de uma perfuratriz, seguindo todas as normas e padrões de engenharia. Após a conclusão dos serviços, a empresa faz o aterramento correto para que não haja afundamento, colocando uma camada de asfalta frio, finalizando com o quente para dar resistência ao reparo.

Por Gerson Freitas

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir