País

Prefeitura do Rio estuda lançar aplicativo próprio para táxis

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, confirmou neste domingo (30) que a Secretaria Municipal de Transportes pretende lançar um aplicativo para ser usado por táxis que circulam na cidade.

Segundo Paes, a plataforma deve operar de forma similar ao aplicativo Uber, com pagamentos por cartões de crédito e débito, e vai considerar avaliações de usuários. “A diferença é que, sendo um aplicativo oficial, a Prefeitura vai obrigar os taxistas a usar”, disse o prefeito, em Deodoro, zona oeste do Rio, onde apresentou a pista de BMX que será usada nas Olimpíadas de 2016.

Para Paes, o serviço de táxi da cidade não satisfaz a população, sendo motivo de queixas por recusa de corrida e más condições dos carros. Com o novo sistema, segundo o prefeito, as pessoas vão ajudar a fiscalizar os taxistas, que podem perder a carteira ou ter a licença cassada. “Hoje a gente multa muito mais as empresas de ônibus usando a tecnologia, o GPS e o centro de operações do que com o fiscalzinho que fica anotando.”

Na terça-feira passada (25), os vereadores fluminenses aprovaram na Câmara Municipal, em segunda discussão, o projeto que prevê penalidades para quem exercer transporte individual remunerado de passageiro sem autorização prévia ou licença, como o Uber. O texto pode ser sancionado ou vetado pelo prefeito, em até 15 dias.

Em 24 de julho, cerca de 4.000 taxistas interditaram o Aterro do Flamengo, na zona sul do Rio, para protestar contra o Uber. Na época, o secretário municipal de Transportes, Rafael Picciani, prometeu apoio aos taxistas. Em contrapartida, o Uber ofereceu corridas gratuitas de até R$ 50, entre as 7h e 19h, e chegou a ser o aplicativo gratuito mais baixado na Apple Store do Brasil naquele dia.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir