País

Prefeitura do Recife decreta estado de alerta por causa das chuvas

A Prefeitura do Recife decretou na manhã deste sábado (4) estado de alerta devido às fortes chuvas que ocorrem na cidade desde a semana passada. Nos últimos dez dias, foram registradas 984 ocorrências, entre alagamentos, deslizamentos e danos a imóveis, e pelo menos quatro pessoas morreram nos últimos dias em decorrências das chuvas.

Com o decreto, servidores podem ser convocados a qualquer momento e férias podem ser suspensas para reforçar as equipes que atuam em um plano de contingência voltado para a população prejudicada pelas chuvas.

O secretário-executivo da Defesa Civil, Cássio Sinomar, alerta para que a população residente em áreas de risco deixem suas casas para se precaver contra deslizamentos.

Segundo o secretário, 69% da área do Recife é formada por morros, onde há maior risco de desabamentos, já que o solo se encontra encharcado devido às chuvas.

“Famílias residentes em áreas de risco devem sair de suas residências e procurar locais seguros”, disse Sinomar em coletiva de imprensa na manhã deste sábado. A prefeitura afirma que enviou alerta para 13 mil moradores de áreas de risco.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Ana Rita Suassuna, há vaga em abrigos públicos da prefeitura, mas a maioria da população prefere se abrigar em casas de parentes.

Segundo a Secretaria de Defesa Civil, nos últimos dez dias foram registrados 641 mm de chuva na capital, sendo 118 mm apenas nas últimas 24 horas. A média para o mês de julho é de 330mm.

Na última segunda-feira (29), a cidade teve a maior chuva dos últimos 29 anos e choveu em 24 horas o esperado para 16 dias do mês de junho.

OCORRÊNCIAS

Na manhã deste sábado (4), um homem morreu e duas pessoas ficaram feridas após o deslizamento de uma barreira em São Lourenço da Mata, região metropolitana do Recife.

O Corpo de Bombeiros não divulgou a identidade das vítimas e afirma que as duas pessoas feridas foram socorridas por populares.

Na madrugada, uma casa desabou no bairro de Alto Santa Terezinha, zona norte, deixando duas pessoas feridas.

Adriana Gomes, 36, e o filho de um ano foram levados para uma Unidade de Pronto Atendimento de Olinda.

Também neste sábado já foram registrados ao menos 16 pontos de alagamentos e três árvores caíram em vias públicas.

Segundo a Agência Pernambucana de Águas e Climas, as chuvas ocorrem com maior intensidade na região metropolitana do Recife e em todo o litoral.

Também choveu com menos intensidade na região agreste, mas não foram registradas chuvas no sertão do Estado.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir