Sem categoria

Prefeitura desativa nove escolas que funcionavam em prédios alugados

A secretária Kátia Schweickardt garante que nenhum estudante será prejudicado – foto: divulgação

A secretária Kátia Schweickardt garante que nenhum estudante será prejudicado – foto: divulgação

A prefeitura de Manaus vai desativar nove escolas que funcionavam em prédios alugados. Entre as justificativas para a medida então problemas estruturais, falta de demanda e de documentos necessários para formatação de um novo contrato.

Ao todo, as nove unidades atendem a 2.346 estudantes, que foram transferidos para outras escolas, onde estudarão no ano letivo de 2016.

A medida foi tomada após avaliação da equipe técnica da Secretaria Municipal de Educação (Semed), tendo em vista a otimização da gestão pública municipal.

A secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, esclareceu que nenhum estudante será prejudicado e que no próximo ano letivo todos estudarão em escolas situadas em até 1 quilômetro de suas casas.

“Foi o resultado de um estudo detalhado e pacificado com as comunidades, trabalhado com as escolas, gestores e professores. As nossas chefes de distritos estão cuidando desse diálogo e nós estamos esclarecendo e tranquilizando as pessoas que não tem nada feito de modo sem ser pensado”, disse.

“As crianças dessas escolas foram realocadas automaticamente. Os familiares não precisarão se preocupar com a matrícula e os alunos vão começar a estudar no início do ano letivo, em fevereiro, já nas novas escolas”, completou.

Segundo o subsecretário de administração e finanças da Semed, Luís Fabian Barbosa, além de otimizar a gestão, a redução dos prédios alugados representarão uma economia de cerca de R$ 7 milhões ao ano, considerando-se os custos com aluguel, pessoal, operacionais (água, luz, telefone, logística) e terceirizados.

“Estamos fazendo esse estudo no sentido de melhorar a qualidade dos prédios alugados, pois é muito comum encontrar em determinadas áreas prédios alugados que são muitos pequenos, com poucas salas de aula. Então a tendência é que possamos substitui-los por maiores e em um único prédio. Abarcar a clientela atendida por duas ou três escolas na mesma área. Com isso, a gente consegue otimizar os nossos gastos e ter um atendimento mais eficiente”, destacou.
Escolas que deixarão de funcionar em 2016:

1. Cmei Profª Sofia Soeiro do Nascimento, localizada no bairro Raiz, Zona Sul. Possui turmas de 1° e 2° períodos;

2. Cmei Profª Suely Cruz de Pinho Pompeu, localizada no bairro Petrópolis, Zona Sul. Possui turmas de maternal 3, 1° e 2° períodos;

3. Esc. Mul. Francisco Pinheiro de Lima, localizada no bairro Monte Sinai, Zona Norte. Possui turmas de 1° ao 5° ano do Ensino Fundamental;

4. Cmei Profª Dalvina do Nascimento, localizada na Colônia Santo Antônio, Zona Norte. Possui turmas de 1° e 2° períodos;

5. Esc. Mul. Profª Silvia Helena Costa de Oliveira Bonetti, localizada no bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte. Possui turmas de 1° ao 5° ano do Ensino Fundamental;

6. Cmei Escritor José Bento Monteiro Lobato, localizado no bairro Novo Israel, Zona Norte. Possui turmas de 1° e 2° períodos;

7. Esc. Mul. Profª Maria das Graças Andrade Vasconcelos, localizada no bairro Cidade Nova, Zona Norte. Possui turmas de 1° ao 5° ano do Ensino Fundamental;

8. Esc. Mul. Catarina Paz da Costa, localizada no bairro Coroado, Zona Leste. Possui turmas de 1° ao 5° ano do Ensino Fundamental;

9. Esc. Mul. Aurenizia Cota de Jesus, localizada no bairro Gilberto Mestrinho, Zona Leste. Possui turmas de 1° ao 5° ano do Ensino Fundamental.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir