Dia a dia

Prefeitura de Manaus assina pacto com o Unicef para reduzir desigualdades intraurbanas

Em Manaus, foram escolhidos os bairros Jorge Teixeira e Santa Etelvina como prioridade para a execução das ações - foto: Agência Estado

Em Manaus, foram escolhidos os bairros Jorge Teixeira e Santa Etelvina como prioridade para a execução das ações – foto: Agência Estado

Um acordo que visa reduzir as desigualdades, por meio de projetos e ações nas áreas da assistência social, saúde, educação, esporte e lazer foi assinado nesta sexta-feira (15) por duas secretarias municipais de apoio social, da mulher e da educação, pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e pela Plataforma Amazônia do Unicef.  O documento se chama Plano de Trabalho 2016 da Plataforma dos Centros Urbanos (PCU).

“Nós temos um compromisso de reduzir as desigualdades nos centros urbanos e junto com o Unicef estamos reafirmando este compromisso de esforço conjunto para que o objetivo seja atingido: que as crianças e adolescentes de nossa cidade tenham as mesmas oportunidades em todas as áreas”, afirmou a titular da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), Mônica Santaella.

A titular da Secretaria Municipal de Educação (Semed) Kátia Schweickardt, reafirmou algumas ações que serão desenvolvidas, para contribuir com a redução das desigualdades. “Estamos muito comprometidos, neste ano, com a alfabetização plena. Independente do bloco pedagógico, nós vamos corrigir essa distorção, a alfabetização precária. Ao mesmo tempo, estaremos em um trabalho intenso de chamar as famílias para fazer parte da educação dos filhos. A educação é muito mais do que aquilo que é oferecido na escola. É preciso haver uma participação mais efetiva”, declarou a secretária.

Para a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Nazaré Andrade, é importante traçar metas para que junto ao Unicef e os parceiros surjam ações efetivas que garantam a qualidade de vida dos adolescentes. “Só o CMDCA sozinho não resolve os problemas, assim como os Conselheiros Tutelares sem o apoio da Prefeitura de Manaus também não irão fazer muito. Estamos com novas metas, novos objetivos e o mais importante, unindo esforços em prol das nossas crianças”, garantiu.

Entre as ações que deverão ser implementadas neste primeiro semestre estão cursos em Educação à Distância (EaD) e o lançamento de projetos como o “Viver Melhor Sabendo Jovem” e “Mobilização dos Adolescentes PCU Manaus”.

A Plataforma dos Centros Urbanos é uma parceria entre o Unicef e oito capitais brasileiras (Manaus, Belém, Fortaleza, Maceió, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís e São Paulo) para promover a redução das desigualdades e a garantia dos direitos das crianças e adolescentes que vivem nas áreas mais vulneráveis dos grandes centros urbanos brasileiros. Na capital amazonense, foram escolhidos os bairros Jorge Teixeira e Santa Etelvina como prioridade para a execução das ações.

Segundo a chefe da Plataforma Amazônia do Unicef, Unai Sacona, a estratégia da plataforma se baseia na aferição da redução das desigualdades que afetam crianças e adolescentes nos centros urbanos, na promoção da participação cidadã dos adolescentes e no fortalecimento da integração de políticas públicas intersetoriais voltadas para a infância e adolescência nos territórios vulneráveis.

“Nós acreditamos na priorização das políticas públicas voltadas para crianças e adolescentes. Somente com um trabalho coordenado entre as secretarias, sociedade civil e iniciativa privada é que iremos conseguir bons resultados”, concluiu Unai.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir