Dia a dia

Prefeitura de Manacapuru vai apoiar Núcleo de Conciliação

Na ausência do prefeito Jeziel Nunes de Alencar (Tororó), a desembargadora foi recebida apelo secretário de governo, Wanderley Barroso e assessores jurídicos do município - foto: divulgação/TJAM

Na ausência do prefeito Jeziel Nunes de Alencar (Tororó), a desembargadora foi recebida apelo secretário de governo, Wanderley Barroso e assessores jurídicos do município – foto: divulgação/TJAM

Em busca de apoio logístico para a instalação do primeiro Centro Judiciário de Solução de Conflitos, a presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargadora Graça Figueiredo, visitou a prefeitura de Manacapuru. Na ausência do prefeito Jeziel Nunes de Alencar (Tororó), a desembargadora foi recebida apelo secretário de governo, Wanderley Barroso e assessores jurídicos do município.

O prefeito havia viajado para Manaus convocado pelo governador José Melo para tratar da situação dos desabrigados pela enchente do Solimões. O município se encontra em situação de emergência com mais de 7 mil desabrigados.

Participando do encontro, o juiz de Direito Gildo Alves explicou que o Judiciário e o Executivo municipal precisariam dar as mãos para tornar a justiça mais célere em Manacapuru e promover a pacificação no município.

O secretário Wanderley disse à desembargadora Graça Figueiredo que, por determinação do prefeito Tororó, todo o apoio seria dado ao Centro Judiciário de Solução de Conflitos. “Manacapuru tem um histórico de parceria com o Tribunal de Justiça”.

De acordo com os assessores jurídicos de Manacapuru, tramitam hoje no município 6 mil processos na 1ª Vara, 7 mil na 2ª Varas e 9 mil no Juizado Cível e Criminal.

Com informações da assessoria de comunicação do TJAM

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir