Dia a dia

Prefeitura conclui obra na Torquato Tapajós e via é liberada

Na próxima segunda-feira (10), no período noturno, será aplicada a camada definitiva de asfalto – fotos: Divulgação/Semcom

Em caráter emergencial, a Prefeitura de Manaus montou uma força-tarefa para sanar o problema ocasionado pelo rompimento da antiga rede de drenagem na avenida Torquato Tapajós (sentido Centro-bairro). Os trabalhos para a recuperação dos tubos e do pavimento foram concluídos, na noite desta quinta-feira (6), por volta das 23h30, após quase 38 horas, sem interrupções. Por determinação do prefeito em exercício Marcos Rotta, equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) trabalharam, inclusive, durante a madrugada desta quinta-feira (6) para garantir celeridade à obra.

Na execução da cratera, que tinha oito metros de largura e quatro de profundidade, primeiramente foi feita a retirada do tubo armco, que sofreu ruptura. Em substituição, foram instalados sete anéis  em concreto armado, que formaram uma nova galeria.  O entorno também recebeu aplicação de rio-rap. Em seguida, foi aplicada uma camada de “farofa”, que é a mistura de areia e cimento, que, molhados, se tornam uma camada de  concreto.

A previsão é de que os trabalhos sejam concluídos nas primeiras horas da madrugada

Sequencialmente, a obra recebeu uma manta geotextil, que isola o subleito e a base. Às 20h foram iniciados os serviços de terraplanagem, com pedra brita e uma camada de concreto, para em seguida ocorrer a aplicação da primeira camada asfáltica. Na próxima segunda-feira (10), no período noturno, será aplicada a camada definitiva de asfalto.

O rompimento na via ocorreu após a forte chuva que atingiu a cidade na manhã de quarta-feira (5), originando o estreitamento do leito do igarapé, em frente ao Clube Municipal, bairro Da Paz, Zona Centro-Oeste, e os danos na pista. Desde às 8h desta quarta-feira (5) as equipes da Seminf estiveram trabalhando no local, realizando a ampliação e substituição da tubulação existente que desnivelou. Agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) também foram direcionados para apoio na área. A Faixa Azul também foi liberada para os veículos comuns.

Problema e causa

O subsecretário de Serviços Básicos da Seminf, Antônio Peixoto, informou que a rede de drenagem de águas pluviais, chamada armco, não suportou o volume d’água. Ele explicou que, com o rompimento, a rua cedeu, abrindo um buraco na avenida. “Tivemos que cortar com maçarico, acetileno e oxigênio o armco de aço que cedeu, em quase um metro. Após a retirada, foram colocadas sete galerias em concreto armado. Esse processo demandou mais tempo do que havíamos planejado, mas foi necessário”, explicou.

Peixoto falou também que o trabalho no local precisou de muita cautela por parte da Seminf por existirem redes de distribuição de gás natural, fibra óptica e água sob a avenida.

Com informações da assessoria

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top