Dia a dia

Prefeitura afirma que plano de mobilidade já está pronto

Um dia depois de o Ministério Público do Estado (MPE-AM) anunciar que ingressou com ação civil pública para suspender a utilização dos corredores exclusivo de ônibus e proibir a instalação de novas faixas azuis em Manaus até que um Plano de Mobilidade Urbana fosse elaborado, a Prefeitura de Manaus anunciou ontem que o projeto, já está pronto e deve ser encaminhado à Câmara Municipal de Manaus (CMM), na próxima semana, para avaliação e aprovação.

No projeto, batizado como PlanMob Manaus, constam intervenções para dar maior fluidez ao trânsito da cidade, incluindo o sistema de transporte coletivo e o tráfego de ônibus exclusivamente do lado esquerdo, em vias dotadas de faixa azul, conforme está sendo exigido pelo titular da 63ª Promotoria de Justiça Especializada na Proteção e Defesa da Ordem Urbanística (Prourb), o promotor de Justiça Paulo Stélio.

As intervenções do plano de mobilidade, de acordo com a prefeitura, foram desenvolvidas pela empresa terceirizada Oficina Engenheiros Consultores Associados Ltda. E teve a supervisão do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) e Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb).

De acordo com a prefeitura, para a elaboração do plano, foram realizados mais de 30 eventos e reuniões em Manaus, entre visitas técnicas e setoriais, audiências públicas, inclusive com universidades e ciclistas.

Procurado para falar da decisão no MPE, o diretor-presidente da SMTU, Pedro Carvalho, não quis se pronunciar sobre o assunto e que não havia tomado conhecimento do mesmo.

Em sua ação, o promotor apontou várias irregularidades nos corredores exclusivos, entre eles a falta de planejamento e de estudo de engenharia de trânsito que comprove a compatibilidade do sistema Bus Rapid System (BRS) com a estrutura viária e o trânsito da cidade, sem falar da inexistência de campanhas de educação e orientação ao pedestre e aos usuários do transporte coletivo. Segundo Paulo Stélio, os corredores exclusivos e semi-exclusivos vêm provocando inúmeros transtornos aos usuários do transporte coletivo comum, que trafega pela direita, e dos automóveis particulares, agravando o congestionamento de veículos e levando à ocorrência de acidentes de trânsito com atropelamentos.

Melhorias

Entre as medidas previstas para melhorar o trânsito estão a construção do Terminal 6 nas proximidades do cruzamento da estrada do Tarumã com a Torquato Tapajós, construção de novas estações de ônibus como no São Jorge, e retirada dos ônibus do lado direito para a Faixa Azul na Constantino Nery, Torquato Tapajós e Max Teixeira fazem parte do projeto. “Temos um conjunto de ações para consolidar a Faixa Azul no canteiro central. Isso passa pela transformação do T1 em estação de ônibus, construção de uma nova estação no São Jorge, implantação da alça localizada em frente à Arena Amadeu Teixeira e a implantação de um sistema binário entre as avenidas Desembargador João Machado e Raimundo Parente. Com isso conseguiremos retirar os ônibus da faixa da direita, melhorando o fluxo de veículos menores”, explica o subsecretário de Infraestrutura, Antônio Nelson.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir