Dia a dia

Prefeito de Iranduba diz ter sido ameaçado de morte por empresário

O prefeito reforçou a segurança e agora, além da Guarda Municipal, conta com uma viatura da delegacia do município – Divulgação

Na tarde desta quarta-feira o prefeito de Iranduba, Francisco Gomes, o Chico Doido (DEM), foi até a 31ª Delegacia Interativa de Polícia registrar um boletim de ocorrência contra o empresário Rafael Romano Júnior, dono da empresa Expresso Iranduba, que opera parte do transporte coletivo no município.

De acordo com Chico Doido, Romano teria ido até o gabinete do presidente da Câmara Municipal de Iranduba, Alessandro Karbajal (PTN) e dito ao chefe do legislativo que daria um tiro no peito do prefeito.

“Na hora o vereador me ligou e eu fui até a Câmara. Depois registrei Boletim de Ocorrência. O Rafael diz que eu tô perseguindo ele, deve ser porque ontem pela manhã dois ônibus ficaram no prego por causa de pneus carecas que furaram. Eu mandei o secretário de transportes ir para rua, fazer fiscalização, para proteger a população”, declarou o prefeito.

Rafael Romano se defendeu das acusações. “Não tem nada de ameaça, esse cara (Chico Doido) está ficando louco. Eu não ando armado, eu não ando com capanga. Ele tá me sacaneando e eu irei fazer a mesma coisa com ele aos poucos. Ele se sente o dono da cidade e quer pisar em cima de todo mundo, mas comigo não vai ser assim”, concluiu o empresário, afirmando que se sente perseguido pelo prefeito.

Rafael foi candidato a vice-prefeito de Iranduba na chapa de Madá – Reprodução/Facebook

A polêmica no transporte público de Iranduba começou quando o executivo aprovou o aumento da passagem de R$ 4,00 para R$ 4,80 e dias depois o reajuste foi derrubado pelos vereadores. Desde então, uma série de problemas, como o sucateamento da frota e falta de manutenção nos ônibus têm sido alvo de críticas pelos os usuários do transporte coletivo, que não admitem o aumento.

“Eu dei 120 dias para que os problemas de sucateamento fossem resolvidos. Depois que o reajuste foi derrubado, meu acordo com os empresários é que os ônibus não vão mais até a Avenida Brasil, lá na Compensa, eles só atravessam a ponte e voltam, para economizar combustível. Então não vejo nenhuma perseguição, pelo contrário”, disse o prefeito ressaltando que ainda tenta aprovar um novo reajuste.

“A reclamação da população não é o preço da passagem, até porque todo mundo sabe que os custos aqui são mais caros que em Manaus. O povo reclama é da precariedade do serviço. E eu não vou deixar os ônibus rodarem com os pneus carecas como estão, porque, quando houver um problema é de mim que a população vai cobrar”, concluiu Chico Doido.

Rafael duvidou do objetivo das fiscalizações da Secretaria de Transportes do município e deu a entender que toda a trama faz parte de um complô liderado pelo Prefeito que tem como objetivo tomar o controle da empresa de transportes.

A precariedade no serviço do transporte coletivo tem sido alvo de críticas – Divulgação

“Eu tô pedindo para darem uma olhada nos pneus, para saber qual foi a real causa desse problema. O prefeito quer tomar a empresa na cara de pau, ele quer ficar com a empresa para ele porque nós nunca recebemos nenhum centavo de prefeitura, não participamos de esquemas e agora tô me sentindo encurralado, parece que me colocaram no muro para me metralhar”, declarou o dono da Expresso Iranduba, que disse ainda que está trabalhando na renovação da frota.

O presidente da câmara, Alessandro Karbajal, confirmou as ameaças feitas por Rafael ao prefeito de Iranduba, e a delegacia do município disponibilizou uma viatura que, junto com parte do efetivo da Guarda Civil, vai acompanhar o prefeito nos próximos dias.

“É melhor prevenir, a gente nunca sabe o que um cidadão desse pensa”, concluiu Chico Doido.

Gabriel Costa
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

grupo
Subir