Sem categoria

Prefeito de Coari diz que denúncias de irregularidade nos serviços de saúde são infundadas

Magalhães disse que as denúncias são infundadas - foto: arquivo EM TEMPO

Magalhães disse que as denúncias são infundadas – foto: arquivo EM TEMPO

O prefeito de Coari, Raimundo Magalhães (PRB), classificou como “caótica” a tentativa de desqualificar os atos da administração municipal, especialmente no âmbito da saúde. Segundo ele, as denúncias de que os serviços de saúde no município funcionam irregularmente foram feitas por “políticos que só pensam nos seus interesses, ao invés de lutar pelos interesses de Coari”.

Magalhães disse que o hospital de Coari está de portas abertas para receber qualquer profissional de imprensa, ou qualquer cidadão, assim como esteve aberto para o vereador Keiton Pinheiro checar as denúncias.

O ex-diretor do Hospital Regional de Coari, Marley Plácido de Andrade, denunciou, na última semana, o caos na saúde pública no município. Segundo ele, que foi exonerado do cargo no ano passado, há falta de medicamentos, atraso no pagamento dos servidores e irregularidades na execução dos recursos do Fundo Municipal de Saúde (FMS).

Em um relatório, intitulado de “dossiê da saúde”, encaminhado à imprensa e aos órgãos de controle, datado do dia 31 de outubro de 2015, o ex-secretário denuncia demissões de servidores que não concordavam com as condições precárias de atendimento, falta de medicamentos para atendimento básico.

O prefeito informou que após a exoneração do diretor por má administração da unidade hospitalar determinou que a Secretaria Municipal de Saúde fizesse um levantamento para checar todas as denúncias.

Pleno funcionamento

A atual diretora do Hospital Regional de Coari (HRC), Zudimarina Soares de Castro, afirmou que os esforços empreendidos nesse curto período de governo melhoraram significativamente a qualidade do atendimento em toda a rede de Saúde do município.

Segundo ela, o hospital fechou 2015 com um total de 454,7 mil atendimentos ambulatoriais e hospitalares e também foi contemplado com diversas melhorias, como a troca do mamógrafo que estava parado há pelo menos três anos e que foi colocado para funcionar, beneficiando 880 mulheres.

“Em parceria com o Governo do Estado foram adquiridos equipamentos como: dois aspiradores, uma mesa cirúrgica, uma mesa de parto, uma mesa ginecológica, dois desfibriladores, dois carrinhos de anestesia, cinco macas, dez leitos e uma incubadora neonatal.   A farmácia do hospital está abastecida de todos insumos básicos como soro, seringas, gaze, esparadrapo, antibióticos, analgésicos e anestésicos são necessários para o funcionamento da unidade”, disse.

Ela informou que não há fila de espera para atendimentos no hospital e que o município alcançou todas as metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde.

Por equipe EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir