Economia

Preço de novos iPhones bate recorde e chega a R$ 4.899

O iPhone 6, lançado no país em novembro do ano passado, custava entre R$ 3.199 e R$ 4.399 - foto: divulgação

O iPhone 6, lançado no país em novembro do ano passado, custava entre R$ 3.199 e R$ 4.399 – foto: divulgação

Lojas on-line iniciaram a pré-venda dos novos iPhones, que chegam ao mercado brasileiro na próxima sexta-feira (13). Os aparelhos vão custar a partir de R$ 3.999 (para o modelo mais básico, o 6s, com tela de 4,7 polegadas e 16 Gbytes de memória) -a versão mais cara, a 6s Plus que vem com tela de 5,5 polegadas e 128 Gbytes de armazenamento, sai por R$ 4.899.

Esses valores são para modelos desbloqueados, sem vínculo com uma operadora de telefonia. Por enquanto, essas empresas ainda não divulgaram quanto cobrarão pelo smartphone da Apple.

Como esperado, trata-se de um recorde para o preço do produto no Brasil. O iPhone 6, lançado no país em novembro do ano passado, custava entre R$ 3.199 e R$ 4.399.

De lá para cá, o valor do dólar aumentou muito, quase 50%, de R$ 2,56 para R$ 3,77.
Em outubro, a Apple já tinha aumentado os preços de seus produtos por causa da alta do dólar: o computador MacBook Pro de 13 polegadas, por exemplo, sofreu um aumento de 64,1%, passando de R$ 6.399 para R$ 10.499.

Os novos Iphones

Lançados pela Apple no começo de setembro e tendo batido recorde no primeiro fim de semana de venda -com 13 milhões de unidades comercializadas-, os iPhone 6s e iPhone 6s Plus têm suas maiores novidades pouco visíveis para os usuários em um primeiro momento.

Eles mantiveram o tamanho da geração passada, com tela de 4,7 e 5,5 polegadas, respectivamente, e o grande destaque do aparelho é o Force Touch. Com essa ferramenta, dependendo da força aplicada pelo usuário na tela, diferentes funções dos aplicativos são acionadas.

Assim, se a pessoa der um pequeno toque no e-mail, ela verá um pop-up com as primeiras frases da mensagem. No caso de pressionar com força, abrirá toda a mensagem, e ainda haverá a opção de respondê-la, como ocorre hoje com o aparelho.

Outra mudança estrutural no iPhone é a câmera iSight de 12 Mpixels, contra 8 Mpixels da anterior.

Como incentivo para quem usa celulares Android a mudarem de aparelho, a Apple criou um app para a loja concorrente que facilita a migração de dados. Assim, quem tem um telefone de outra marca não vai perder fotos, contatos e arquivos ao adquirir o novo iPhone.

Com essas funções, os celulares da companhia de Cupertino foram lançados em 12 países no dia 25 de setembro. E um brasileiro que mora na Austrália se tornou o primeiro a adquiri-lo. Agora, muitos outros poderão se juntar a ele como donos do aparelho.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir