Economia

Preço da banana registra queda de 74% em Manaus

A grande oferta no mercado causada, principalmente, pela descida da água dos rios, provocou a queda no preço da banana na capital amazonense, de acordo com comerciantes que vendem o produto na cidade -foto: Marcio Melo

A grande oferta no mercado causada, principalmente, pela descida da água dos rios, provocou a queda no preço da banana na capital amazonense, de acordo com comerciantes que vendem o produto na cidade -foto: Marcio Melo

A grande oferta no mercado provocou a queda no preço da banana em Manaus. De acordo com comerciantes da capital amazonense, um dos fatores que contribuíram para a redução no valor do produto foi a descida das águas dos rios em algumas localidades da Região Norte, que gerou a alta na produção.

As feiras livres ainda são as melhores opções para o consumidor que pretende comprar o produto com um valor bem atrativo.

Na feira da Manaus Moderna, no Centro, o produto chegou a ser comercializado no mês passado pelo valor de R$ 50 o cacho. Com a redução de quase 70%, o mesmo cacho de banana pacovã está sendo repassado para o consumidor por, no máximo, R$ 13.

A mesma queda é vista nas bananas de outros tipos, como maçã, prata e nanica. Antes esses três tipos eram comercializados por R$ 10 e R$ 15, agora estão nas prateleiras por R$ 5.

O feirante Miguel Oliveira ressaltou que, neste período do ano, é comum a grande oferta da banana e, consequentemente, o consumidor é surpreendido com preços abaixo dos meses anteriores. Para o comerciante, a previsão é que até o próximo mês esses valores cobrados nas feiras livres de Manaus ainda despenquem um pouco mais.

“Com a seca já registrada em algumas cidades, a plantação da banana voltou a dar bons resultados, o que tem gerado uma grande quantidade da fruta no comércio. Com isso, o estoque fica abastecido e, automaticamente, para diminuir o volume, temos que reduzir o preço para o produto ter saída. Eu, que já estou no ramo há anos, posso dizer que o valor repassado ao consumidor ainda vai cair em média 2%”, disse o feirante.

Na banca do feirante Milton Gomes, essa redução foi apenas de 15%, como ele mesmo afirmou. O motivo seria a baixa nas vendas nesse período de crise. “Existe, sim, uma grande oferta do produto. Eu mesmo já reduzi o preço para não ficar tão distante dos outros comerciantes, só que as vendas não andam boas, então preciso tirar pelo menos um pouco de lucros nos poucos cachos que vendo”, frisou.

Supermercados

Já em alguns supermercados da capital, o preço não sofreu nenhuma alteração até o momento. De acordo com os gerentes dos estabelecimentos comerciais, na maioria dos casos, os valores são determinados pelas matrizes que ficam localizadas fora do Amazonas.

Na unidade Carrefour do bairro Dom Pedro, Zona Oeste, o quilo da banana nanica está sendo vendido a R$ 4.58, o mesmo registrado nos meses passados. O gerente do estabelecimento, que preferiu não se identificar, disse que mesmo com a grande oferta da banana no Estado, o valor deve acompanhar a tabela da matriz. “Não podemos diferenciar entre as unidades da rede, os preços dos produtos. Essa é uma determinação da central. Não podemos afirmar se haverá ou não redução no preço da banana”, comentou.

Na rede DB, o preço também está bem salgado para o bolso do consumidor. Os dois tipos do produto disponíveis nas prateleiras do estabelecimento estão com os preços que variam entre R$ 5.43 e R$ 6.49. A gerência preferiu não comentar sobre os preços.

Por Gerson Freitas

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir