Dia a dia

Praças da PM decidem, no sábado, se a categoria vai entrar em greve ou não

Efetivo recebeu 600 policiais vindos de Manaus e conta ainda com outros 220 que já atuam no município, no programa Ronda no Bairro – foto: Roberto Carlos/Agecom

O objetivo é chamar a atenção do Governo para reestabelecer as negociações que não vêm mais acontecendo – foto: Roberto Carlos/Agecom

A Associação dos Praças da Polícia Militar do Amazonas (Apeam)  irá realizar uma reunião neste sábado (10), para decidir se a categoria entrará em greve ou não. O objetivo é chamar a atenção do Governo para reestabelecer as negociações que não vêm mais acontecendo. O primeiro manifesto da categoria, que deu origem a essa pauta, foi em abril de 2014.

A categoria, que reclama da falta de compromisso por parte dos governantes em atender às reivindicações – adiadas desde abril de 2014 -, recebeu nova data para abril  de 2015 e depois para setembro deste ano, mas nada foi feito. A pauta pede, entre outras coisas, o pagamento da data base da categoria, previsto em 8% de acréscimo, a criação do auxílio fardamento, o reajuste do vale alimentação, além da criação do código de ética para a categoria.

“A greve é o único instrumento que podemos usar para retomarmos o diálogo que não vem mais acontecendo. A intensão é pressionar o Governo  para garantir que sejamos atendidos novamente”, afirmou o presidente da Apeam, Gerson Feitosa

O presidente ainda disse que devido a crise econômica pela qual o país está passando, foi feito um planejamento em busca de recursos para que os reajustes não impactassem tanto na economia. Os meios para isso foram apresentados ao Governo, mas novamente, as pautas foram adiadas sem ter andamento algum. Segundo ele, o governador concordou que as pautas fossem criadas, mas não deu seguimento depois que estavam prontas.

O presidente  também pontuou que mais um item da pauta é a retirada da empresa responsável pela alimentação dos praças, ‘Ripasa’,  que deveria ser substituída apenas pelo vale alimentação.

Por Joandres Xavier

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir