Sem categoria

Postos serão fiscalizados pelo aumento da gasolina em Manaus

Órgãos de defesa do consumidor se reúnem no dia 12 e prometem rigor com estabelecimentos que reajustaram preço - foto: Arthur Castro

Órgãos de defesa do consumidor se reúnem no dia 12 e prometem rigor com estabelecimentos que reajustaram preço – foto: Arthur Castro

O aumento no preço da gasolina praticado recentemente em Manaus será combatido pelos órgãos de defesa do consumidor. A partir do próximo dia 12 de janeiro, os representantes dos órgãos que defendem os direitos consumeristas vão se reunir para discutir o último reajuste de quase R$ 0,40 no litro da gasolina vendido na capital amazonense.

De acordo com o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal de Manaus (Comdec-CMM), vereador Álvaro Campelo (PP), a reunião vai tratar dos aumentos abusivos que postos praticam no preço dos combustíveis.

Segundo o parlamentar, até o início de 2016, o valor da gasolina se manteve, em média, em R$ 3,49 o litro. Porém, vários postos aumentaram o preço para R$ 3,89, no começo deste mês.

Esta movimentação dos empresários, segundo Campelo, “exige a imediata retomada das ações do grupo para dar continuidade às análises sobre as justificativas que levaram à prática de preços iguais nos postos de combustíveis em Manaus até outubro do ano passado”, informou.

Cartel

Durante o processo de discussão e coleta de informações, em 2015, o grupo de defesa dos direitos do consumidor não descartou a formação de cartel em Manaus, hipótese que chegou a ser admitida pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Para o autônomo Ricardo Silva, 35, o novo aumento da gasolina é abusivo. “Os proprietários dos postos de combustíveis não respeitam a população e ainda debocham dos órgãos de defesa do consumidor, que têm sido bastante brandos com os empresários que vendem gasolina em Manaus”, disse.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir