Dia a dia

Por estar abandonada, Santa Casa não serve mais para ser hospital

Há mais de 10 anos está desativada, a Santa Casa é motivo de indignação e questionamentos pela sociedade- foto: Diego Janatã

Há mais de 10 anos está desativada, a Santa Casa é motivo de indignação e questionamentos pela sociedade- foto: Diego Janatã

Uma das propostas de campanha do governador José Melo (Pros) seria transformar o prédio da Santa Casa de Misericórdia, no Centro, atualmente abandonado, em um hospital do câncer infanto-juvenil. Entretanto, de acordo com o prefeito Arthur Neto (PSDB), técnicos de saúde, tanto da prefeitura como do Estado, constataram que o local é inviável para um hospital.

O prefeito defende que o prédio se torne um Museu da Saúde, mas, segundo ele, não é fácil chegar a uma ideia final, uma vez que existem várias propostas e vários empecilhos.

“A Santa Casa é considerada pelos técnicos em saúde, tanto do município, como do Estado, como imprópria para um hospital. O Estado já fez várias propostas, mas até agora as ideias ainda não foram aceitas. O objetivo é investir para fazer ali, por exemplo, um Museu da Medicina ou um pronto-socorro, mas para um hospital as estruturas não são mais adequadas. Temos várias propostas aí, mas é complicado porque tem um grupo que comanda e que não consegue levar nada para frente”, disse Arthur.

Ele também levantou a hipótese de desapropriação, uma vez que o local tem servido como abrigo para consumidores de drogas ilícitas e recentemente ‘desova’, bem como sugeriu mais uma parceria do governo do Estado com a Prefeitura de Manaus.

“Talvez ali seja caso até de desapropriação combinada com o governador e arranjando parceria privada, uma vez que a crise econômica do país restringe qualquer tipo de investimento do governo e prefeitura. Teria que ser uma ação, mais uma vez da prefeitura com o governo e com a sociedade interagindo, não para se fazer um hospital como tanto se sonha. É um sonho bonito, mas irrealizável, teria que ser no máximo um pronto-socorro, mas a ideia que tenho seria um Museu da Medicina”, destacou o prefeito.

Com o abandono e servindo como abrigo para o crime, no qual, nas últimas semanas foi encontrado um cadáver e uma ossada humana, a Santa Casa de Misericórdia é motivo de indignação e questionamentos pela sociedade civil, que sofre com a carência de atendimento hospitalar, bem como para parlamentares municipais.

Por Moara Cabral

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir