Sem categoria

Polícia procura por estelionatária que financiava casas e aplicava golpes em Manaus

Uma das vítimas da estelionatária informou ao EM TEMPO Online, que chegou a pagar R$ 5 mil à vista para a suspeita - foto: divulgação

Uma das vítimas da estelionatária informou ao EM TEMPO Online, que chegou a pagar R$ 5 mil à vista para a suspeita – foto: divulgação

A Polícia Civil está  a procura de uma mulher identificada apenas como ‘Heloisa Martins’, que está sendo acusada de facilitar financiamentos de casas e aplicar golpes, se passando por funcionária da Superintendência de Habitação do Amazonas (Suhab) e de outros órgãos da cidade.

De acordo com o delegado titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), Adriano Felix, informou que várias vítimas estão sendo ouvidas na sede da delegacia e em outros distritos policiais em Manaus, que estão auxiliando nas investigações.

Segundo a assessoria da Suhab, na última quinta-feira (7), oito pessoas procuraram o órgão para informar os golpes que a mulher vinha aplicando. ‘Heloisa Martins’ utilizava um crachá falsificado da Suhab e abordava as pessoas nas proximidades do prédio ou em redes sociais, oferecendo facilidades para financiar a casa própria, porém, após o pagamento feito pelas vítimas, a mulher desaparecia.

Ainda conforme a Suhab, as vítimas relataram que mulher cobrava de R$3 mil a R$ 8 mil pelos serviços. O órgão informou que ‘Heolisa Martins’ nunca fez parte do quadro de funcionários da secretaria.

“Várias pessoas nos procuraram informando o fato. Expliquei para elas que essa mulher nunca fez parte do quadro de funcionários da Suhab. Todos os crachás de órgãos públicos, inclusive a Suhab, tem um número de matrícula para cada funcionário, sendo que no caso da suspeita, o crachá dela não possuiu esse número, levando a ter certeza que o mesmo é falso”, disse Adriano Augusto, assessor da Suhab.

Uma das vítimas da estelionatária informou ao EM TEMPO Online, que chegou a pagar R$ 5 mil à vista para a suspeita.

“Ela dizia ser assistente social da Suhab, ter parceria com a Caixa Econômica Federal (CEF) e que isso facilitaria o financiamento da casa própria. Eu paguei R$ 5 mil à vista, ela me levou na casa, mas disse que não podíamos entrar no imóvel, o que me deixou desconfiada. No outro dia fui ao local, bati na porta e uma mulher apareceu.  Perguntei se a  casa dela estava sendo vendida, a mesma ficou assustada e disse que negou a venda. Nesse momento, descobri que tinha sido vítima de um golpe”, disse a vítima que preferiu não se identificar.

Quem tiver informações sobre ‘Heloísa Martins’ pode entrar em contato com a Derfd pelo número 3238-4315 ou ir à delegacia, localizada na rua 5, no bairro Alvorada 2, Zona Centro-Oeste de Manaus.

1 Comment

1 Comment

  1. Neto

    19 de abril de 2016 at 16:26

    o nome dessa vigarista é Heloísa Araújo de Menezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir