País

Polícia prende suspeito de comandar sequestro de sogra de chefe da F-1

A polícia de São Paulo prendeu nesta segunda-feira (1º) o líder do grupo que sequestrou Aparecida Schunk, 67, sogra de Bernie Ecclestone, o inglês todo-poderoso da F-1.

A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo informou que Jorge Eurico da Silva Faria é suspeito de ser o comandante da operação. Além de Faria, policiais da DAS (Divisão Antissequestro) da Polícia Civil prenderam dois suspeitos de participação no sequestro na noite deste domingo (31) após libertar Aparecida Schunk, que era mantida em um imóvel em Cotia, na Grande SP, desde o dia 22 de julho.

Os dois presos Victor Oliveira Amorim, 19, procurado por furto, e David Vicente de Azevedo, 23, foram levados ao IML (Instituto Médico Legal) para exame de corpo delito durante a madrugada e, depois, eles foram conduzidos à carceragem do 2º DP (Bom Retiro). A polícia busca

Os criminosos pediam resgate de R$ 120 milhões, que precisariam ser entregues em quatro pacotes de dinheiro vivo -o primeiro pedido teria sido acima desse valor.

Investigação

Policiais da delegacia antissequestro de São Paulo usaram a informação de parte de uma placa de carro para conseguir chegar ao cativeiro onde Aparecida Schunk, 67, sogra do chefe da F-1, Bernie Ecclestone, era mantida refém por sequestradores desde dia 22 de julho.

Os sequestradores tocaram a campainha da casa se passando por entregadores de móveis. Como a família aguardava uma entrega, a própria Aparecida abriu a porta de casa, quando foi rendida.

Eles fugiram em dois carros: o Fiesta da sequestrada e um segundo carro, que acabou sendo decisivo para a localização dos criminosos. Segundo um integrante da investigação, apenas com base nos números finais da placa do carro, a polícia passou a fazer uma busca por exclusão. Checaram o cadastro de veículos e imagens de câmeras de rua até identificar a possível rota naquele dia -a cidade de Cotia (Grande SP).

Enquanto isso, os bandidos mantinham contato com a família apenas por e-mail. A primeira mensagem teria sido um texto longo e bem escrito, mas, com o passar dos dias, os criminosos passaram a mandar textos curtos e até com xingamentos à polícia.

A polícia descobriu o local do cativeiro no final da semana passada, quando passou a monitorar o local, até a ação por volta das 18h30 deste domingo (31). Aparecida foi encontrada em bom estado de saúde -ela não estava amarrada.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir