Sem categoria

Polícia prende oitavo envolvido no latrocínio do sargento da PM

Rogério foi apontado como o responsável pelos disparos que mataram o sargento - foto: Erlon Rodrigues/Polícia Civil

Rogério foi apontado como o responsável pelos disparos que mataram o sargento – foto: Erlon Rodrigues/Polícia Civil

Rogério Santos Nogueira, 21, foi preso na manhã desta sexta-feira (28), após ser apontado como o oitavo membro da quadrilha responsável pelo latrocínio (roubo seguido de morte) do sargento da Polícia Militar, Afonso Camacho Dias, 44, ocorrido no dia 17 de julho.

A prisão do suspeito aconteceu por volta de 10h desta sexta-feira (28), em uma residência localizada na zona rural do município de Óbidos, no Pará.

De acordo com o titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), delegado Adriano Felix, Rogério seria o responsável pelos disparos que mataram o sargento.

Em contrapartida, o suspeito alegou que efetuou apenas um disparo contra a vítima. Ele ressaltou também que as armas utilizadas no crime pertenciam ao comparsa, identificado como Kelvin Gamenha Peixoto, 23, morto no dia 7 de agosto após trocar tiros com a polícia.

Conforme o suspeito, ele se diz arrependido pelo que fez e alega que só aceitou participar do assalto porque estava desempregado.

Rogério salientou ainda que, após o crime, o dinheiro foi dividido entre todos da quadrilha, e ele teria recebido a quantia de R$ 5 mil.

Ele também disse que nenhum deles sabia que a vítima era sargento da PM e foi uma escolha aleatória. Rogério será autuado pelo crime de latrocínio e permanecerá preso.

Rogério será autuado pelo crime de latrocínio. Ele será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro, onde ficará à disposição da Justiça.

Conforme o delegado, as investigações do caso foram encerradas, visto que todos os outros membros da quadrilha se encontram presos.

Membros da quadrilha

Os outros seis membros da quadrilha foram presos e apresentados pela polícia no dia 7 de agosto. Eles são: o técnico de refrigeração Alex Santos de Castro, 26, o motorista Carlos Thiago Teixeira da Silva, 26, a dona de casa Fabrícia Alves da Costa, 26, o mototaxista Luiz Paulo do Nascimento, 27, e os desempregados Marcelo Augusto de Freitas Cabral Santos, 18 e Sergio Silva de Sales, 34.

O sétimo integrante do bando, Kelvin, foi morto, no mesmo dia, após trocar tiros com a polícia. Ele estava foragido da justiça e foi apontado como o principal suspeito pela morte do sargento.

Kelvin e Rogério foram identificados a partir das imagens capturadas pelas câmeras de segurança da agência bancária e do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops).

As prisões ocorreram em diferentes zonas da cidade e no interior do Estado. A polícia ainda informou que todos os suspeitos já respondem processos na justiça por crimes de roubo.

O grupo foi autuado por latrocínio e organização criminosa.

Entenda o caso

O sargento da Polícia Militar, Afonso Camacho Dias, 44, foi assassinado com quatro tiros por dois homens – Kelvin e Rogério – durante um assalto, ocorrido no estacionamento da agência Bradesco, localizada na avenida Leopoldo Perez, bairro Educandos, Zona Sul. O fato ocorreu por volta de 15h, no dia 17 de julho.

Na ação, os suspeitos roubaram a quantia de R$ 60 mil da vítima, levando também a arma do policial.

Na ocasião, os bandidos usaram três veículos para praticar o assalto: um Gol cinza, de placa JXQ 1846, uma Montana cor vinho, placa JXY 9862 e um Stilo Car branco, de placa NOS 3542.

Um vídeo gravado por testemunhas mostrou o momento em que a dupla de atiradores disparou duas vezes contra o sargento, que tentou se esconder debaixo do carro em que estava – uma picape L200, de cor marrom, placa OAG 1371.

Após cometer o crime, a dupla fugiu do local.

Por Narel Desiree

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir