Sem categoria

Polícia prende líder do PCC e comparsa em Manaus

A dupla foi autuada por tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção de menores - foto: Janailton Falcão

A dupla foi autuada por tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção de menores – foto: Janailton Falcão

Gilson Lúcio Lima da Trindade, 38, conhecido como ‘Pato’, e Diego Meirivaldo da Rocha Medeiros, 26, foram apresentados na manhã desta sexta-feira (5) na Delegacia Geral, na Zona Oeste de Manaus, por envolvimento com tráfico de drogas na Zona Sul da cidade.

Os suspeitos foram presos na última quarta-feira (5), em cumprimento a mandados de prisão expedidos no dia 24 de dezembro de 2015, pela juíza  Rosália Guimarães Sarmento.

Gilson foi preso em uma oficina situada na rua Rio Madeira, conjunto Vieiralves, Zona Centro-Sul. Já Diego foi preso rua Fortaleza, Beco do Macedo, bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul.

De acordo com o delegado titular do 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP) Rodrigo de Sá, Gilson é líder da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) em Manaus e responsável por comandar o tráfico no bairro Praça 14.

“Gilson já estava sendo investigado por tráfico de drogas, a nossa equipe estava monitorando a esposa dele e ao chegarmos à oficina onde ele estava conseguimos cumprir o mandado de prisão no momento em que estava negociando o conserto de um veículo”, explicou Rodrigo de Sá.

Rodrigo de Sá explica que ‘Pato’ costumava recrutar adolescentes para comercializar drogas na capital e também para levar para outros estados brasileiros.

“Em novembro do ano passado, uma adolescente de 16 anos, portando uma identidade falsa, foi apreendida no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, no momento em que tentava embarcar para Natal, no Rio Grande do Norte, com 13 quilos de maconha do tipo skunk e cocaína. Durante a investigação, descobrimos que a droga era do Gilson e que Diego era o namorado da menina”, contou o delegado.

A dupla foi autuada por tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção de menores. Ao término dos procedimentos cabíveis, eles foram encaminhados à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irão permanecer à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir