Dia a dia

Polícia prende jovem que infectou a prima de 11 anos com DST após estupro

Segundo Tuma, Natanael morava na casa dos pais da menina desde janeiro deste ano - foto: divulgação

Segundo Tuma, Natanael morava na casa dos pais da menina desde janeiro deste ano – foto: divulgação

Um rapaz de 20 anos foi preso na tarde desta sexta-feira (8), por volta das 16h, denunciado pelo estupro da própria prima, uma criança de 11 anos, diagnosticada com Doença Sexualmente Transmissível (DST).

De acordo com a titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca),delegada Juliana Tuma, o crime ocorreu  no dia 10 de maio deste ano, no bairro Santa Etelvina, Zona Norte, na casa onde o infrator e a vítima moram. O jovem foi preso em cumprimento a mandado de prisão preventiva, expedido nesta sexta-feira, dia 8, pela juíza Luiza Cristina Nascimento da Costa Marques, do Plantão Criminal.

Segundo Tuma, ele morava na casa dos pais da menina desde janeiro deste ano, e dormia na garagem, onde havia uma parede que dava acesso ao quarto da criança. “Havia um vão no teto, onde deveria ser o forro e foi por esse espaço que ele entrou no quarto dela. Durante o abuso, o infrator quase matou a criança ao tapar a boca e o nariz dela, para que não fizesse barulho”, explicou.

Após o abuso, a criança teria adoecido, apresentando febre e dores pelo corpo. A mãe da vítima a levou a algumas unidades médicas e somente quando foi internada em um hospital situado na Zona Norte, no último domingo (3), foi diagnosticada com Doença Sexualmente Transmissível (DST), contraída por meio de relação íntima.

Após a confirmação da doença, a médica responsável pela criança entrou em contato com a equipe da Depca para relatar o abuso.  A equipe da especializada foi até o hospital e realizou testes psicológicos com a criança, que comprovaram o abuso e apontaram o primo como autor. Servidores do Instituto Médico Legal (IML) também foram deslocados ao local e realizaram exames que confirmaram o abuso.

“Nós notamos um comportamento agressivo, depressivo e ansioso na criança, que resistia em ser examinada. Típico de quem sofre abuso. Ela estava sentindo muita dor, pois toda área genital está infeccionada. A médica nos informou que ela não conseguia urinar e estava muito inchada, com infecções secundárias decorrentes da DST”, explicou Juliana Tuma.

Ao longo de coletiva de imprensa realizada na tarde de hoje, no prédio da Depca, a delegada revelou detalhes do depoimento do jovem. “Durante oitiva, ele negou a autoria do crime, afirmando que não teria mantido relações sexuais com a prima e que tudo não passava de uma armação dos familiares, por conta de uma disputa pela casa onde a criança mora com os pais. Porém, temos provas consistentes de que ele é o autor do abuso”, reforçou.

A criança segue internada na unidade médica. O jovem foi indiciado por estupro de vulnerável. Ao término dos procedimentos realizados no prédio da especializada ele será conduzido à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria,

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir