Dia a dia

Desentendimento sobre ‘sexo’ pode ter motivado esquartejamento de homem na Zona Norte

Mario foi autuado em flagrante pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver - foto: reprodução

Mario foi autuado em flagrante pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver – foto: reprodução

O mestre de obras Mario Antônio Tavares Guerreiro, 34, conhecido como ‘Socó’, apontado como autor do esquartejamento de um homem na Zona Norte de Manaus, foi apresentado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) na tarde desta quinta-feira (12) na sede da especializada. Mario foi preso ainda em flagrante depois de cortar os braços e corta ao meio o autônomo Pablo de Souza Garcez, 35, conhecido como ‘Paulinho’, ainda na madrugada desta quinta na Rua dos Ciprestes, loteamento Águas Claras, bairro Novo Aleixo, zona Norte.

De acordo com o delegado adjunto da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Luiz Rocha, o crime foi desvendado após denúncia de populares, pelo número 190 da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), os quais informaram que haviam achado parte do corpo da vítima em um terreno baldio, próximo à residência do autor.

“Uma equipe da DEHS e uma guarnição da Polícia Militar foram acionadas e, ao chegarem ao local do fato, encontraram parte do tronco e as pernas de um cadáver. Na ocasião, os policiais civis também verificaram a existência de rastros de sangue que levaram até o apartamento de Mario, que acabou confessando o crime”, explicou o delegado.

Ainda segundo a autoridade policial, durante as diligências na residência de Mario, foram encontradas as outras partes do corpo da vítima, bem como a faca utilizada no crime. “Ele jogou a cabeça e os braços de Pablo atrás da casa e, na tentativa de esconder os vestígios de sangue da vítima, também jogou as roupas dele dentro de um esgoto, ali próximo, e pintou a parte interna e externa do imóvel”, explicou Rocha.

Sobre a motivação do crime, o delegado informou que uma das versões dá conta de que a vítima seria homossexual e que na ocasião, Mario teria tentado manter relação sexual com a mesma e, diante da negativa cometeu o crime.

Mario foi autuado em flagrante pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Após os procedimentos cabíveis, ele será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irá permanecer à disposição da Justiça

O suspeito usou uma faca para cortar os braços, tronco e cabeça no terreno atrás da quitinete, o restante foi localizado no terreno baldio - foto: Josemar Antunes

O suspeito usou uma faca para cortar os braços, tronco e cabeça, no terreno atrás da quitinete, o restante foi localizado no terreno baldio – foto: Josemar Antunes

Circunstâncias do crime

O delegado Luiz Rocha informou que horas antes do homicídio de Pablo, ele e Mario ingeriam bebida alcoólica na companhia de mais duas pessoas, em um bar situado na mesma rua onde o crime aconteceu. Posteriormente, os quatro indivíduos deixaram o local e Pablo seguiu juntamente com Mario para a residência deste último.

“No local, já sob efeito de drogas e de álcool, Mario teria desferido um soco no rosto da vítima, que caiu desmaiada, no chão. Em seguida, o infrator pegou uma faca e passou a esquartejá-la. Na delegacia, Mario explicou que esquartejou Pablo porque ele era ‘muito pesado’, o que dificultava a ocultação do corpo dele”, informou Rocha.

O delegado afirmou que a polícia ainda aguarda o resultado do laudo do Instituto Médico Legal (IML) para verificar se Mario foi esquartejado quando ainda estava vivo.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir