Dia a dia

Polícia pede ajuda para localizar envolvido em morte de líder comunitária do Iranduba

suspeito-homicídio-Dora-divulg

O homem ainda não identificado é apontado e descrito como um dos executores da vítima – foto: divulgação

A Polícia Civil do Amazonas está solicitando a colaboração da população de modo deral na divulgação do retrato falado de um dos envolvidos no homicídio da líder comunitária Maria das Dores Salvador Priante.

O apelo é dos titulares das Delegacias Interativas de Polícia (DIP) de Iranduba e Manacapuru, Paulo Mavignier e Antônio Rodrigues.

De acordo com Paulo Mavignier, o homem ainda não identificado é apontado e descrito como um dos executores da vítima pelo caseiro Ronaldo de Paula da Silva, 21, conhecido como ‘Novo’, também envolvido no crime.

Qualquer informação que possa levar ao paradeiro do infrator pode ser repassada por meio dos números (92) 3367-1002 e 3361-2379.

O contato pode ser feito também ao disque-denúncia da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM) por meio do número 181. A Polícia Civil assegura o sigilo da identidade dos informantes.

Relembre o caso
O crime ocorreu no dia 12 de agosto deste ano, quando Maria das Dores Priante foi sequestrada da casa onde morava, na comunidade Portelinha, em Iranduba.

O corpo da vítima, que tinha 53 anos, foi encontrado com 12 perfurações de tiros na manhã do dia 13 de agosto, no Ramal Santa Luzia, quilômetro 51 da Rodovia Manuel Urbano, em Manacapuru.

Ronaldo e o motorista Adson Dias da Silva, 38, o ‘Pinguelão’, apontado como mandante da execução, foram presos no dia 17 de agosto deste ano por policiais civis que atuam nos referidos municípios, por envolvimento no homicídio.

Eles permanecem presos na Casa de Detenção Desembargador Ataliba David Antônio, em Manacapuru, à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir