Dia a dia

Polícia pede ajuda para encontrar dupla que matou auxiliar de serviços gerais na Assua

Wellington e Gabriel tiveram os mandados de prisão expedidos pelo envolvimento no assassinato - foto: divulgação/Polícia Civil

Wellington e Gabriel tiveram os mandados de prisão expedidos pelo envolvimento no assassinato – foto: divulgação/Polícia Civil

A Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS) divulgou fotos e vídeos de Gabriel da Silva Lima, conhecido como ‘Gordo’, 26, e Wellington de Lima Mendonça, o ‘Orelha’, 24, apontados como autores do assassinato do auxiliar de serviços gerais Francisco Ferreira da Silva, 53, ocorrido no dia 6 de março deste ano.

O titular da DEHS, delegado Ivo Martins, solicita a colaboração da sociedade para localizar os suspeitos. Francisco foi morto com vários tiros nas dependências do balneário da Associação dos Servidores da Universidade Federal do Amazonas (Assua), na rua Cristo Rei, bairro Coroado, Zona Leste.

Francisco trabalhava no local, enquanto Gabriel e Wellington eram frequentadores do clube. Segundo as investigações da polícia, a dupla já teria uma rixa com Francisco por conta de discussões.

No dia do crime, um amigo de Wellington, que estava embriagado, havia pulado na piscina de roupa. Por não estar com o traje adequado, foi questionado por Francisco.

“Antes de ser morto, Francisco se desentendeu com Wellington. Minutos depois, retornou ao local em um veículo cor preto. Ele foi ao encontro de Gabriel, que estava em um veículo Fox, cor vermelha, em frente ao clube estacionado. Gabriel entregou uma pistola 840 para Wellington, que por sua vez invadiu o balneário em direção a Francisco e atirou, alvejando-o com dois tiros nas costas e dois no peito”, explicou o delegado Ivo Martins.

Na fuga, Wellington chegou a apontar a arma para as pessoas que frequentavam o clube. Em seguida, fugiu no carro em que estava.

A arma usada no crime foi encontrada dias depois em um terreno baldio, próximo à casa de Wellington, localizado na rua Arterial, no loteamento Águas Claras, bairro Cidade Nova, Zona Norte, por policiais militares.

Wellington e Gabriel tiveram os mandados de prisão temporária expedidos no dia 29 de março pelo juiz da 3ª Vara do Tribunal do Júri, Mauro Moraes Antony.

As informações que possam levar a localização dos suspeitos podem ser passadas pelos contatos da DEHS – (92) 3636-2874, 9 9962-2667, ou pelo número 181 do disque-denúncia da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). A Polícia Civil assegura o sigilo da identidade dos informantes.

Por Josemar Antunes

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir