Sem categoria

Polícia isola avenida Djalma Batista após ameaça de bomba em posto de gasolina

Segundo informações, um suposto artefato explosivo foi colocado em cima do balcão do caixa da loja de conveniência - foto: Asafe Augusto

Segundo informações, um suposto artefato explosivo foi colocado em cima do balcão do caixa da loja de conveniência – fotoa: Asafe Augusto e divulgação

Policiais do Grupamento de Manejo de Artefatos Explosivos (Marte) isolaram na manhã desta quinta-feira (4) a avenida Djalma Batista e mais oito ruas adjacentes, após uma ameaça de bomba no posto 700, Zona Centro-Oeste da capital.

Segundo informações da polícia, um suposto artefato explosivo foi colocado em cima do balcão do caixa da loja de conveniência, após um homem até o momento não identificado, assaltar o estabelecimento.

O grupo Marte, que chegou por volta das 7h, além de policiais militares e uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram deslocados para o local.

bomba1

Segundo o proprietário do posto, Fernando Melo, o homem aparentemente embriagado parou o carro modelo Templa, de cor prata e placa não identificada, por volta da 5h30, e entrou na loja de conveniência. Ao entrar no local, ele pediu um cigarro e anunciou o assalto, deixando o artefato que estava envolvido por papéis descartáveis.

O suspeito teria roubado o valor de R$100 em espécie, e conseguiu fugir com facilidade após deixar a ‘bomba’ em cima do balcão e pedido que ninguém fizesse nada.

Os funcionários do posto foram afastados do local e pessoas que moram próximo ao estabelecimento também foram alertadas a não sair de suas residências.

O dono do estabelecimento reclamou ainda do excesso de zelo da polícia e que o posto estava deixando de atender os clientes, sem necessidade, já que ele tinha visualizado que o artefato não era uma bomba.

Após duas horas de procedimento, os policias do grupo Marte realizaram com auxilio de um robô antibomba e explosivos a desativação do artefato.

assalto

“A partir da remoção, com auxilio do veiculo não tripulado, fizemos o desmantelamento do artefato, que era um pacote que tinha fios expostos. Não podemos afirmar se o artefato era mesmo explosivo. Quem vai confirmar é a perícia da polícia civil”, disse o tenente da equipe Marte Paulo Victor.

De acordo com o chefe de divisão  do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito de Manaus (Manaustrans), Marcos Soeiro, as vias interditadas foram os cruzamentos entre a avenida Djalma Batista com a rua João Valério, avenida Constantino Nery com rua Pará,  Djalma com a rua Pico das Águas, Djalma Batista com Boulevard Álvaro Maia e avenida Joaquim Nabuco com rua Airão.

Por equipe EM TEMPO Online

Com informações de Asafe Augusto (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir