País

Polícia investiga desaparecimento de pais de criança deixada em terminal no RJ

Um vídeo do circuito interno de câmeras de uma estação de ônibus é a principal pista da polícia para encontrar um casal que está desaparecido desde a última quinta-feira (13), no Rio de Janeiro. Nas imagens, uma mulher, ainda não identificada, deixa o filho do casal, de apenas três anos de idade, com uma funcionária da estação do BRT da Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade.

A funcionária prestou depoimento e afirmou que a mulher disse que encontrou a criança na estação. No entanto, a polícia confirmou que ela desceu no terminal já com o menino, após pegar um ônibus.

O vídeo mostra a mulher entrando em uma estação de BRT com a criança no colo, às 11h30. Em seguida, os dois pegam um ônibus.

Uma hora depois, desembarcam na estação da Barra da Tijuca e seguem até o quiosque de uma empresa telefônica. Nesse momento, o relógio da câmera aponta o horário de 12h36.

Agentes da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) do Rio investigam o desaparecimento dos pais da criança, identificados como Nardyne Dias e Deonir Sales, ambos de 24 anos. Os policiais tentam localizar a mulher que aparece no vídeo para saber se ela tem envolvimento com o desaparecimento do casal.

A criança, por decisão judicial, está temporariamente na casa de uma família do programa ‘Família Acolhedora’, que ampara crianças que estão em processo de adoção ou por algum motivo devem permanecer afastadas dos familiares.

A decisão do juiz Pedro Henrique Alves, da 1ª Vara da Infância, foi baseada no primeiro registro de ocorrência realizado, que apontava abandono. A sentença pode ser revista conforme o andamento das investigações.

Segundo depoimento de Luana Linhares e Deacir Dias, respectivamente tia e avó do menino de três anos, o casal está desaparecido desde o dia em que a criança foi abandonada.

Ainda em depoimento, Luana afirmou que o GPS do celular apontava a última localização para o bairro de Santa Cruz, também na Zona Oeste, em uma mata próximo a uma favela.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir