Mundo

Polícia fecha base da Marinha em Washington após registro de disparos

A polícia isolou nesta quinta-feira (2) o quartel-general da Marinha em Washington, capital dos EUA, após registros de disparos no mesmo prédio em que ocorreu um massacre em 2013.

Após o chamado de emergência, policiais vasculharam a base e não encontraram armas ou atiradores. Ninguém foi detido. Segundo as autoridades, ninguém se feriu.

O incidente deixou em alerta as autoridades, que se mobilizaram para cercar o local e intensificaram a segurança ao redor da Casa Branca.

Em setembro de 2013, o ex-marinheiro Aaron Alexis abriu fogo no local, deixando 12 mortos e quatro feridos. Ele foi morto em confronto com a polícia

O tenente Scott Williams, 39, que trabalha como engenheiro de mísseis para a Marinha, estava no prédio nesta quinta-feira e no dia do massacre em 2013.

Ele disse à agência Reuters que a polícia veio até seu escritório de manhã e o escoltou para fora do prédio.

“Basicamente, foi uma imagem repetida do que aconteceu em 2013”, disse Williams. “Aqui vamos nós de novo”, pensou.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir