Sem categoria

Polícia desarticula quadrilha comandada por traficante preso no Compaj

Com Andreia foi apreendida a quantia de R$13 mil - foto: Arthur Castro

Com Andreia foi apreendida a quantia de R$13 mil – foto: Arthur Castro

Uma quadrilha comandada de dentro do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) pelo traficante Diego Bruno de Souza Moldes, 28, foi desarticulada pela Polícia Civil nesta sexta-feira (18).  A tia de Diego, Andreia de Souza Moldes, 41, e João Paulo de Souza Jemenezes, 35, envolvidos no esquema, foram detidos em cumprimento de mandado de prisão ontem e hoje.

Os mandados são referentes a operação ‘Comandos 1’, deflagrada em outubro e novembro deste ano.

O titular da Delegacia Especializada em Prevenção e Pressão a Entorpecentes (Depre), Thyago Tenório, informou que após dois meses de investigação, os policiais descobriram que Diego dava ordens para Andreia de dentro Compaj, onde já cumpria pena por tráfico de drogas e homicídio do delegado Oscar Cardoso, ocorrido no dia 9 de março de 2014.

Andreia era responsável por fazer pagamentos e receber dinheiro em negociações de compra e venda de entorpecentes na capital. Para essas atividades, Andreia contava com o auxílio de outro sobrinho de 16 anos, que está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Apuração e Atos Infracionais (Deaai). João Paulo, por sua vez, era responsável pelas negociações junto a colombianos e outros traficantes.

Andreia foi presa na última quinta-feira (17), em sua residência localizada na rua Manoel Rosset bairro Educandos, Zona Sul.  Na gaveta de Andreia, foi apreendida uma quantia de R$13 mil, além de um aparelho de celular, onde tinham mensagens de Diego.

João Paulo foi preso nesta sexta-feira (18), por volta das 7h, em um condomínio onde morava, na avenida Torquato Tapajós, bairro Tarumã, Zona Oeste. O mandado de prisão expedido contra Diego foi cumprido também nesta sexta-feira dentro do Compaj, onde Diego já cumpre pena. Diego ainda é apontado como participante de uma facção criminosa que atua em Manaus e atua como um ‘xerife’ dentro da cadeia.

A polícia descobriu ainda que com o dinheiro do tráfico, João Paulo já havia comprado um veículo de luxo, modelo Veloster, uma lancha de 17 pés Bayline e o apartamento onde estava morando quando foi preso.

O trio foi indiciado por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Além disso, Andreia irá responder ainda por corrupção de menores. O mandado de prisão foi expedido pelo Juiz da 4º Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecentes, João Marcelo Nogueira Moyses.

Por Joandres Xavier

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir