Sem categoria

Polícia Civil de Maraã ainda não enviou à Justiça inquérito sobre assassinato de prefeito

Cícero Lopes foi assassinado com um tiro de espingarda calibre 12 – foto: reprodução

Cícero Lopes foi assassinado com um tiro de espingarda calibre 12 – foto: reprodução

A família do prefeito assassinado de Maraã (a 615 quilômetros de Manaus), Cícero Lopes da Silva, 56, está cobrando o envio do inquérito que investiga a sua morte para a Justiça. De acordo com o comerciante e irmão da vítima, Miguel Lopes da Silva, o inquérito já deveria ter sido remetido ao Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam), uma vez que três dos suspeitos envolvidos no caso estão presos. Entretanto, o inquérito se encontra na 60ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do município.

Cícero foi morto com um tiro nas costas no dia 28 de fevereiro, no momento em que chegava em casa. Durante as investigações o empresário Aldemir Alves Praiano, 40, o primo do vice-prefeito de Maraã, Lázaro Moraes Assis, 40, e Marcos Aleksandro Praiano da Silva, 25, foram presos e trazidos para Manaus, suspeitos de envolvimento no crime.

“Caso a delegada Alessandra Trigueiro não mande o processo de imediato para a Justiça, entraremos com um mandado de segurança contra ela, por crime de prevaricação, visando o cumprimento do artigo 5 da Constituição Federal e o artigo 10 do Código de Processo Penal, que prevê o prazo de dez dias, a partir da execução de ordem de prisão”, explica o advogado da família Alan Johnny Feitosa da Fonseca.

Segundo ele, o Estado também será acionado judicialmente, para que Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) envie efetivo de policiais para comprimir o mandado de prisão de Adimilton Gomes de Souza, 32, o “Zé da Irene”, também envolvido no crime, e que está foragido.

Permissão

Ainda segundo Miguel, a Câmara Municipal de Maraã entrou com um pedido na Justiça para anular a liminar concedida pelo desembargador João Simões, que permitiu a posse do vice-prefeito do município Luiz Magno Moraes (PT) no cargo de prefeito majoritário.

Ele chama a atenção para o fato de que no documento são destacadas várias partes do inquérito policial que colocam Luiz Magno sob suspeita de envolvimento na morte de Cicero. Além disso, os três presos e “Zé da Irene” são parentes do Luiz Magno.

“A Câmara mandou o pedido da suspensão da liminar para a presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas, desembargadora Graça Figueiredo, para que ela possa analisar todos os questionamentos, uma vez que o atual prefeito é um dos principais suspeitos da morte de Cicero. O Poder Legislativo do município não foi comunicado sobre a liminar que concedeu a posse imediata”, explica o advogado da Câmara de Maraã,
Antônio Batista.

Conforme o advogado, Luiz Magno não podia assumir como prefeito, pois está sob investigação e durante o pedido feito pelo vice-prefeito à Justiça para tomar posse da gestão, o mesmo não informou que estava sendo investigado.

Polícia Civil

Por meio de sua assessoria de comunicação, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) informou que todas os assuntos referentes ao caso, estão sendo tratados pela Polícia Civil. Também por meio de sua assessoria, a Polícia Civil informou que somente enviará reforço policial a Maraã, caso seja solicitado pela delegada responsável pela investigação. A delegada do município Alessandra Trigueiro foi procurada para falar sobre o caso, mas não foi localizada. Segundo a assessoria da Polícia Civil, o celular da delegada estava fora de área, pois a mesma em viagem de Manaus para Maraã.

Clima de guerra

Conforme Miguel Lopes, a cidade está em clima de guerra, em virtude da posse de Luiz Magno, o que deixou a população revoltada. “A cidade está um caos, a posse dele não só nos deixou triste como os moradores também. Temos a certeza que ele é o principal mandate da morte do meu irmão. Temos medo que ocorram outras mortes em Maraã, pois a população está revoltada com essa situação”, observa o comerciante.

Por Mara Magalhães

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir