Dia a dia

Polícia apresenta marido e mulher que mataram taxista no Tancredo Neves

Abraão e Aline foram autuados por latrocínio. Após os procedimentos legais serão levados para uma das unidades prisionais - foto: divulgação/PC

Abraão e Aline foram autuados por latrocínio. Após os procedimentos legais serão levados para uma das unidades prisionais – foto: divulgação/PC

A Polícia Civil apresentou na manhã desta quarta-feira (1), Abraão de Moraes Silva, 23, e a companheira dele, Aline Silva da Silva, 21, suspeitos de cometerem latrocínio (roubo seguido de morte) que vitimou o taxista Augusto Ferreira Pires. O crime ocorreu no dia 15 de maio deste ano, na comunidade Nova Conquista, bairro Tancredo Neves, Zona Leste de Manaus.

De acordo com o delegado titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), Adriano Felix, o casal foi preso na última segunda-feira (30), na casa da tia de Abraão, localizada na rua Onze do Conjunto Amazonino Mendes, conhecido como ‘Mutirão’, bairro Novo Aleixo, Zona Norte da cidade.

“Nosso setor de inteligência deu início às investigações e quando Abraão ficou sabendo que estávamos à procura dele pediu que a mãe entrasse em contato conosco na noite de segunda-feira, por volta das 20h. Na ocasião, ela falou da vontade do filho de se entregar à polícia”, informou.

Segundo o delegado, no dia do crime, o casal e um homem identificado como Edson Oliveira da Silva, 20, o ‘Abacate’, que já estar preso, estava bebendo em um bar na avenida Autaz Mirim, quando o trio saiu do local e fez parada para um táxi que Augusto conduzia. Ele teria cobrado R$15 para levar os suspeitos até a comunidade Nova Conquista. Quando eles chegaram ao local, os criminosos anunciaram o roubo e mataram o taxista.

Adriano Felix afirmou que Abraão foi preso em 2012 por roubo a outro taxista. Em 2015 ele foi preso novamente por porte ilegal de arma de fogo e cumpria pena no regime semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj).

Abraão e Aline foram autuados por latrocínio. Após os procedimentos legais, o rapaz será conduzido à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa e a jovem será levada ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF).

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir