Dia a dia

Polícia apreende 80 quilos de droga no porto da Manaus Moderna

O comandante da embarcação disse à polícia que desconhecia a existência da droga – Erlon Rodrigues/Polícia Civil

O comandante de embarcação, Luiz Soares da Silva, 40 anos,  foi preso na manhã desta terça-feira (14), com 80 quilos de maconha do tipo skank. A droga que está avaliada em R$ 350 mil foi apreendida no barco ‘PP 2001’, no porto da Manaus Moderna, na Zona Sul de Manaus.

De acordo com o delegado Guilherme Torres, titular do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), a equipe recebeu uma denuncia anônima informando que a embarcação que havia saído de Japurá (744 Km de Manaus), trazendo uma grande quantidade de drogas para a capital.

“Durante a madrugada nos deslocamos até Manacapuru, pois havia a possibilidade dele parar naquele município, mas não parou. Em seguida nos dirigimos para o porto de Iranduba, onde também ele poderia descarregar a droga, mas, novamente, seguiu viagem e não parou. Então, o acompanhamos até o porto da Manaus Moderna e lá, por volta das 6h, realizamos a prisão”, contou o delegado.

As drogas, segundo Guilherme Torres, estavam dentro de caixas de papelão e guardadas em um espaço embaixo da cabine do comandantes. Dentro das caixas também foram encontrados pó de café, que segundo o delegado era usado para inibir o cheiro do entorpecente.

A polícia investiga agora se o dono da embarcação tinha alguma ligação com facções criminosas – Mara Magalhães

O delegado ainda informou, que as investigações vão continuar para descobrir para quem o material seria entregue. “ Iremos investigar também se existe envolvimento com alguma facção criminosa”, afirmou.

Em sua defesa o suspeito alegou à polícia que não sabia da existência da droga dentro do barco. “Não sei quem deixou a droga dentro do barco. Os meus ajudantes que receberam das caixas, eles que sabem quem deixou. Trabalho com embarcação a muito tempo e isso nunca tinha acontecido antes”, falou o comandante da embarcação.

Já a polícia não tem dúvidas que o suspeito sabia da existência do material. “Ele era o proprietário e comandante da embarcação. No momento da prisão ele ficou muito nervoso, o que leva a crer que ele sabia da existência do material. Os dois ajudantes dele foram conduzidos para prestar depoimento, mas não encontramos elementos suficientes para deixá-los presos. O inquérito vai ficar aberto e se no decorrer da investigação surgir alguma prova contra eles, vamos pedir a prisão preventiva”, disse o delegado Denis Pinho, adjunto do DRCO.

Luiz foi autuado por tráfico de drogas. Após os procedimentos cabíveis na delegacia, o suspeito será levado para a audiência de custódia, no Fórum Ministro Henoch Reiz, no Aleixo, Zona Centro-Sul da cidade.

Mara Magalhães
EM TEMPO

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top