Dia a dia

PM é acionada após denúncia de suposta bomba e armas na UPP

Presídio teve casos recentes de planejamento de fuga de presos – Foto: Laize Minelli

O trânsito atípico de viaturas no entorno da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), na Zona Leste de Manaus, chamou a atenção, na tarde desta quinta-feira (18). De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), alguns setores passaram por uma vistoria de rotina, entre eles a área de isolamento.

Policiais militares da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) também participaram da ação. Além da vistoria, um suposto objeto teria sido lançado por cima dos muros da UPP, alarmando as autoridades. Havia possibilidade do material ser um artefato explosivo, o que foi descartado depois pela Seap. O Grupamento de Manejo de Artefatos de Explosivos (Grupo Marte) não foi acionado.

Até a publicação da matéria, a Seap e a Polícia Militar não confirmaram o que havia dentro do suposto pacote e nem se a vistoria já havia sido encerrada. Outra hipótese, informada por uma fonte do EM TEMPO, seria a possibilidade de haver armas escondidas na UPP. Essa informação repassada por meio de denúncia também não foi confirmada após a revista.

Plano

No início desta semana, o EM TEMPO publicou uma matéria onde familiares denunciavam um plano para um novo massacre nos presídios de Manaus, semelhante ao que já aconteceu em janeiro deste ano. Segundo os denunciantes, internos da UPP fariam um motim ao mesmo tempo, desviando a atenção para realizarem o eventual massacre.

Raphael Sampaio

EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir