Política

PL que proíbe lavagem de carro e calçadas em Manaus segue para sanção do prefeito

obriga que todos os ‘lava a jato’ tenham hidrômetro, assim como a instalação de medidores de água individuais nos condomínios - foto: divulgação/Robervaldo Rocha/CMM

obriga que todos os ‘lava a jato’ tenham hidrômetro, assim como a instalação de medidores de água individuais nos condomínios – foto: divulgação/Robervaldo Rocha/CMM

O Projeto de Lei (PL) nº 324/2014, que proíbe a lavagem de carro e calçadas com mangueira, obriga que todos os ‘lava a jato’ tenham hidrômetro, assim como a instalação de medidores de água individuais nos condomínios, poderá virar Lei Municipal, caso seja sancionado, pelo prefeito Arthur Neto (PSDB).

A proposta, de autoria do vereador Plínio Valério (PSDB), subscrita pelo vereador Mário Frota (PSDB), aprovada nesta terça-feira (5), tem o objetivo de coibir a prática do desperdício de água, podendo resultar na aplicação do pagamento de multa pelo infrator ao Poder Público Municipal, através do órgão correspondente, caso haja estrago do líquido.

“Aqui em Manaus é normal às pessoas usarem mangueiras para lavar o carro no meio da rua, lavar as calçadas, principalmente os lava a jatos que não dispõe de hidrômetro e os condomínios não terem medidores individuais. A água é um recurso finito. O que está acontecendo em São Paulo é um alerta, para que comecemos a preservar o bem precioso que temos em abundância, mas que um dia pode acabar”, salientou.

O parlamentar ressaltou ainda, que o PL, que disciplina o uso de água em Manaus, é uma forma de começar a cuidar do recurso, para as próximas gerações, que correm o risco de escassez de água, uma vez que estimativas dão conta de que, em 2030, 47% da população terão necessidades de recursos hídricos.

Conforme o artigo 2º do PL, os estabelecimentos de lavagem de carros são obrigados a possuírem hidrômetro ou um sistema que reduza o consumo de água potável e que permita a fiscalização, mesmo os que possuem poço artesiano. Além disso, a proposta obriga ainda, a instalação de medidores de água individuais nos condomínios da cidade de Manaus, como prevê o artigo 3º do projeto.

Para o cumprimento da Lei, caberá às empresas e concessionárias viabilizar a instalação dos medidores individuais nos condomínios, abolindo o medidor coletivo.

 

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir