Dia a dia

Pistoleiro é preso suspeito de executar três pessoas em Manaus

O homem é considerado de alta periculosidade e agia na cidade como pistoleiro de uma quadrilha que atuava no bairro União - foto: divulgação

O homem é considerado de alta periculosidade e agia na cidade como pistoleiro de uma quadrilha que atuava no bairro União – foto: divulgação

Mohamed Bashir Júnior, conhecido como ‘Basílio’, 28, foi apresentado na manhã desta quarta-feira (4), suspeito de cometer três assassinatos na Zona Centro-Sul de Manaus. As mortes estariam relacionadas ao tráfico de drogas, segundo as investigações da Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS).

O titular da DEHS, delegado Ivo Martins, disse que a prisão de Mohamed ocorreu por volta das 17h de terça-feira (3), em um condomínio, localizado na rua Curió, bairro Tarumã-Açú, Zona Oeste da cidade.

Mohamed é apontado pela polícia nas execuções de Paulo César dos Santos Lacerda, 26, fato ocorrido no dia 18 de dezembro de 2012, no bairro União; Fabiano do Nascimento, o ‘Mosquito’, 26, morto a tiros na noite do dia 05 de novembro de 2013; e de Rodrigo Aroldo Gomes de Matos, 24, assassinado no dia 21 de fevereiro deste ano. Ambos os crimes aconteceram no bairro Parque Dez de Novembro.

“Mohamed é investigado por mais três assassinatos. Ele é considerado de alta periculosidade e agia na cidade como pistoleiro de uma quadrilha que atuava no bairro União, cujos integrantes, a equipe de investigação identificou como sendo Adriano Rolim da Silva, o ‘Dri’; Diego Marinho de Souza, o ‘Diego Meleiro’, e Bruno de Souza Carvalho, conhecido como ‘Bruno Fiel’. Além disso, ele também atuava como ‘gerente do tráfico’, na área’, reforçou o delegado Ivo Martins.

Durante as buscas, foi encontrado uma pistola 380 milímetros, com a numeração raspada, que estava no banco de passageiro do veículo Corsa Classic, cor preta, placa PHF-0086. O carro e arma eram usados para cometer os homicídios, segundo a polícia. Além disso, 17 munições intactas calibre 380 milímetros, quatro cigarros de maconha, um Registro Geral (RG) em nome de Pedro Teixeira Brito de Carvalho, vários apetrechos para refino e venda das drogas, também foram apreendidos.

Os mandados de prisão pelos homicídios foram expedidos pelos juízes Eliézer Fernandes Júnior, da 1ª Vara do Tribunal do Júri e, pelo magistrado Anésio Rocha Pinheiro, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Mohamed foi indiciado pelos três homicídios e pelo flagrante de posse ilegal de arma de fogo e munições de uso permitido, tráfico de drogas e apetrechos, além do uso de documento falso. Ele foi encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde aguardará a decisão da Justiça.

Por Josemar Antunes e assessoria

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir