Dia a dia

Pinturas de faixas para pedestres, na cidade são reforçadas

Até o final deste mês, o Manaustrans pretende revitalizar e implantar a sinalização horizontal em áreas de maior movimentação. foto: Ricardo Oliveira

Até o final deste mês, o Manaustrans pretende revitalizar e implantar a sinalização horizontal em áreas de maior movimentação. foto: Ricardo Oliveira

Aproximadamente 400 faixas de segurança serão revitalizadas e novas serão pintadas até o final deste mês em áreas com grande movimentação de pedestres. O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) está intensificando o trabalho de sinalização horizontal para garantir a segurança de transeuntes e condutores de veículos.

Um total de 320 faixas de pedestres foi implantada na cidade, pelo Manaustrans desde o início do ano nos bairros do Japiim, Educandos, Colônia Oliveira Machado, Centro, Alvorada, Lírio do Vale, Nova Esperança e nas avenidas General Rodrigo Otávio Jordão Ramos, Cosme Ferreira e Autaz Mirim.

Atualmente, três equipes estão trabalhando durante a manhã e à noite, inclusive nos finais de semana, para revitalizar a sinalização horizontal da cidade ou pintá-la pela primeira vez em áreas que o órgão constatou a necessidade de implantação. Os trabalhos estão sendo realizados por quatro equipes que têm a missão de implantar até quinze faixas por dia. Além das faixas, as vias recebem também pintura de faixas de contenção e de aviso PARE.

A pintura dos dispositivos de segurança para pedestres segue o padrão universal, na cor branca. As faixas com fundo vermelho estão sendo implantadas nas vias com grande fluxo de veículos, onde há registro de travessia de pedestres em trechos sem semáforo.

“Tínhamos apenas uma equipe, aumentamos para três e a partir de semana que vem serão quatro equipes trabalhando. A meta é que até 20 faixas de segurança sejam pintadas ou revitalizadas diariamente”, informa a assessoria do Manaustrans.

A reportagem percorreu diversas avenidas de Manaus e comprovou que a sinalização horizontal nas principais vias das Zonas Norte, Sul e Leste estão comprometidas. Um exemplo é a avenida Governador José Lindoso – popularmente conhecida como avenida das Torres -, que interliga parte da Zona Centro-Sul a Zona Norte. Na referida via é possível perceber que as faixas de divisão de pista, linhas de contenção e indicativos de velocidade e prioridades, estão apagadas em virtude da ação do tempo.

 

Por Lindivan Vilaça

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir