/* */
Dia a dia

Piloto presta depoimento e duas crianças continuam desaparecidas em Nova Olinda do Norte

Outras três pessoas que estavam desaparecidas foram encontradas vivas – Divulgação

O piloto da lancha expresso ‘Vó Mulata’, que naufragou na manhã desta quinta-feira (9), prestou depoimento na delegacia do município de Nova Olinda do Norte (distante 135 km de Manaus). Além disso, o número de sobreviventes foi atualizado para 18 pessoas, sendo apenas duas crianças que ainda estão desaparecidas, segundo a Defesa Civil da cidade.

“Alguns sobreviventes pularam em uma balsa e ficaram na lista de desaparecidos, mas quando fomos colher os depoimentos das pessoas, eles foram identificados. Apenas duas crianças, uma de quatro meses e um de quatro anos, continuam sumidos”, disse o coordenador da Defesa Civil do município, Oscar Bezerra.

O Corpo de Bombeiros continua as buscas pelas crianças, tendo apoio da Marinha do Brasil e também da Polícia Militar (PM), que faz a segurança e isolamento do local. Representando a Secretaria de Segurança do Estado do Amazonas (SSP-AM), o delegado Mariolino Brito, também está acompanhando os trabalhos.

“Assim que o secretário soube do naufrágio, ele ofereceu todo o apoio necessário para as buscas, então eu vim aqui acompanhar. O número de sobreviventes são 18 e duas crianças estão sendo procuradas pelos bombeiros”, informou.

As crianças continuam desaparecidas

O Comando do 9º Distrito Naval (Com9°DN) informou, por meio de nota, que soube do acidente, por meio de denúncia realizada por uma embarcação do município para a Agência Fluvial de Itacoatiara (AgItacoatiara). Na ocasião, enviaram uma equipe da Inspeção Naval para apurar as informações recebidas e dar apoio necessário.

Uma aeronave de serviço do 3º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral, com uma equipe médica embarcada, sobrevoou a área.

A PM informou que até às 16h, 14 pessoas estavam sendo atendidas no Hospital Dr. Galo Manoel Ibanes. O acidente aconteceu no porto da cidade de Nova Olinda do Norte e 20 pessoas estavam na embarcação. A lancha fazia linha da comunidade Rosarinho em Autazes (distante 112 km de Manaus), passando por Nova Olinda do Norte, até o município de Borba (distante 150 km de Manaus).

Manoela Moura
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir