Política

PHS articula chapa ‘puro sangue’ às eleições 2016

Wilker Barreto, que teve 8 mil votos na última eleição municipal, traça estratégia para crescimento do PHS- foto: divulgação/Secom

Wilker Barreto, que teve 8 mil votos na última eleição municipal, traça estratégia para crescimento do PHS- foto: divulgação/Secom

Como num jogo de xadrez, aliados do prefeito Arthur Neto (PSDB) começam a mexer as peças de forma minuciosa para garantir suas reeleições no próximo ano. E no meio desse furacão estão os partidos com maior bancada na Câmara Municipal de Manaus (CMM): PHS e PSDB.

Liderado no Estado pelo presidente da CMM, vereador Wilker Barreto, o PHS vem com uma estratégia ousada e que já começa a despertar o desespero dos aliados: vir com chapa ‘puro-sangue’ na disputa proporcional e eleger quatro vereadores.

Mas, para que isso aconteça, o partido – que tem cinco integrantes – fez um acordo com o vereador Joelson Silva e ele deverá sair do PHS e migrar para uma nova legenda, em março do próximo ano, quando abrir novamente o período de filiações partidárias. Joelson conseguiu 7 mil votos nas eleições de 2012, mas ficou na suplência. Somente entrou na CMM na vaga deixada pelo ex-vereador Bosco Saraiva (PSDB), que se elegeu deputado estadual ano passado. Wilker, que teve 8 mil votos, se reelegeu.

A estratégia do PHS é usar o vereador de primeiro mandato como ‘puxador de votos’ de outra legenda partidária para fortalecer a bancada governista no Legislativo municipal.

“Nas últimas eleições (em 2012), tive 8 mil votos e ele (Joelson), 7 mil. Quem irá querer se candidatar conosco? Dessa forma, teremos que ir para um ‘chapão’ e correr riscos. O Joelson é o líder do partido na Câmara, é um ótimo nome, mas política se faz com engenharia e estratégia. Ele fica no partido (PHS) até março (de 2016) e vai para um partido político aliado para fortalecermos outra legenda”, disse Wilker Barreto.

Engenharia política

“Política se faz com linha de corte. Em 2010, tivemos 2,5 mil votos em todo o Amazonas para deputado federal e 20 mil votos para deputado estadual. Em 2014, saltamos para 20 mil votos para deputado federal e mais de 40 mil votos para deputado estadual, com quatro vereadores na capital e a adesão de, pelo menos, dez parlamentares no interior. Temos nomes valorosos e bons de votos que não podem ficar de fora do parlamento”, acrescentou Barreto.

Procurado pelo EM TEMPO, o vereador Joelson Silva informou que está estudando a possibilidade de migrar para outro partido político para “ajudar o PHS a se manter forte na Câmara”, mas disse que só pensará no assunto em 2016. “A intenção é que eu saia (do PHS) para fortalecer um outro partido político aliado. Mas, vou aguardar o momento certo e a abertura da ‘janela eleitoral’ no ano que vem”, disse o vereador.

A ‘janela eleitoral’ será resultado da aprovação do projeto de lei 75/15 pelo Senado. De acordo com a lei, os candidatos que já exercem mandatos de deputados ou vereadores podem mudar de partido político sem perder o mandato. A lei prevê que a janela será aberta um mês antes do fim do período de filiação partidária ou 13 meses antes das eleições.

A bancada do PHS na Câmara municipal é composta pelos vereadores Professores Jacqueline, Samuel, Joelson Silva, Vilma Queiroz e Wilker Barreto.

Por Camila Carvalho

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir