Sem categoria

PF-AM incinera três toneladas de cocaína e skank

A droga, segundo o delegado, entra no Estado, principalmente, pela tríplice fronteira - foto: Josemar Antunes

A droga, segundo o delegado, entra no Estado, principalmente, pela tríplice fronteira – foto: Josemar Antunes

Aproximadamente três toneladas de entorpecentes – cocaína e skank (super maconha) – foram incineradas na manhã deste sábado (5) pela Polícia Federal (PF) em uma empresa de tratamento de resíduos, localizada na rua Hibisco, Distrito Industrial 2, Zona Sul da capital amazonense. O total de drogas é resultado de várias operações da PF ao longo deste ano, por meio da Delegacia de Repressão a Entorpecente (DRE).

O delegado da DRE, Caio Eduardo Avanço, relatou que, em média, cada quilo de cocaína pura é vendido a R$ 12 mil, enquanto o skank é comercializado a R$ 5 mil. A droga, segundo o delegado, entra no Estado, principalmente, pela tríplice fronteira.

“As operações são permanentes e visa a repressão do comércio das drogas que chegam principalmente pelos rios. O Amazonas é porta de entrada da droga que, posteriormente, é distribuída para outras capitais”, informou o delegado.

Ainda de acordo com Avanço, cerca de cem pessoas foram presas em operações realizadas nas fronteiras do Brasil com a Colômbia e o Peru. Outros ainda foram capturados em várias zonas de Manaus.

Em março deste ano houve uma incineração da mesma quantidade mencionada e a apreensão corresponde a 10% dos inquéritos policiais realizados pela PF.

Por Conceição Melquíades e Josemar Antunes

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir