País

PF determina que agentes no Acre usem ônibus em viagens pelo Estado

Os agentes da Polícia Federal no Estado do Acre serão obrigados a usar ônibus intermunicipais para os deslocamentos entre a capital, Rio Branco, e cidades do interior. A medida, segundo a PF no Estado, é para contenção de gastos.

A utilização de ônibus pelos policiais acontecerá somente quando não houver transporte de armas ou de presos. Ocorrerá em missões como a ida a outras delegacias para investigações de casos complexos.

A medida surpreendeu e revoltou policiais federais em todo o país. A assessoria da PF no Acre divulgou nota confirmando a circular, elaborada no último dia 17, pelo superintendente regional do Estado, o delegado Araquém de Lima, atualmente em licença.

A medida atinge, por exemplo, as cidades de Epitaciolândia e Brasileia, na fronteira com a Bolívia, localizadas a cerca de 230 quilômetros de distância da capital, Rio Branco.

“É um Estado de fronteira, com combate constante ao tráfico de drogas, em que o risco à segurança policial é frequente”, afirmou o agente federal Luís Boudens, da Federação Nacional de Policiais Federais.

O sindicato dos agentes federais no Acre enviou um ofício à superintendência solicitando “que as medidas de corte não tragam prejuízos aos serviços prestados à sociedade”.

Um dia antes do ofício do delegado Araquém para a contenção de gastos, a superintendência do Acre pagou R$ 70 mil de ajuda de custo a um delegado removido para outro Estado. A PF ainda custeou a mudança, envio do carro particular e quatro passagens aéreas ao delegado.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir