Mundo

PF avalia abrir inquéritos contra dirigentes investigados pelo FBI, diz Cardozo

Um dia após dirigentes da Federação Internacional de Futebol (Fifa) serem presos, na Suíça, por suspeita de corrupção, entres eles o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse nesta quinta-feira (28) que a Polícia Federal já está analisando os fatos investigados pelas autoridades norte-americanas para identificar onde há indícios de crimes cometidos por dirigentes esportivos também tipificados na legislação brasileira.

“Só podemos investigar delitos que são tipificados na legislação brasileira. Vamos investigar e identificar, pois é provável que tenha. Solicitei que a Polícia Federal analisasse os fatos para verificar se eles são qualificados como ilícitos [no Brasil]. Temos que nos apropriar dos fatos para que possamos, se configurado crime, fazer uma apuração por meio de inquéritos que, sem sombra de dúvida, serão abertos”.

Cardozo disse ainda que o governo brasileiro colaborará “no que for necessário” com as investigações. “Daremos total colaboração para tudo aquilo que for necessário”.

O ministro pretende conversar com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para “unificar” o entendimento do Ministério Público Federal e da Polícia Federal no caso. “Farei contato com o [Procurador-geral da República, Rodrigo] Janot, para que possamos unificar o entendimento sobre essa questão. Ter a Polícia Federal e o Ministério Público alinhados para verificar em que plano existe a necessidade e o dever de apurar”, disse Cardozo.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir